Prefeitura do Rio quer acabar com tumultos à beira-mar

Violência marcou saída das praias cariocas nos últimos dias; 150 agentes da Guarda Municipal vão fiscalizar a orla da capital fluminense neste sábado

  • Por Jovem Pan
  • 28/08/2021 13h13 - Atualizado em 28/08/2021 15h06
CLÉBER MENDES/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO ODR20210825023 - 25/08/2021No momento, não há qualquer tipo de restrição sanitária nas praias do Rio de Janeiro

Está começando neste sábado, 28,  a chamada “Operação Verão” na orla do Rio de Janeiro após cenas de confusão, violência e vandalismo nos últimos dias. Os problemas começaram no último final de semana e se repetiram durante os dias seguintes. Eles aconteceram, principalmente, na volta pra casa. A maioria dessas cenas de barbárie ocorreu na saída da praia e nos pontos de ônibus. Houve até briga e policiais agindo de forma enérgica a denúncias de agressão contra banhistas. Os últimos dias foram quentes na capital fluminense, com termômetros batendo os 37ºC, e as praias encheram. No momento, não há qualquer tipo de restrição sanitária nas praias do Rio de Janeiro.

A Guarda Municipal vai atuar a partir desse sábado com 150 homens, que estarão espalhados pela orla, da zona sul à zona oeste. Parece pouca gente, e é mesmo. Tanto que o prefeito Eduardo Paes está cobrando uma contribuição mais efetiva da Polícia Militar nessa “Operação Verão” e na fiscalização das praias. “A gente agora está aguardando a PM. Ouvi do comandante Henrique, o novo comanda da Polícia Militar, que a polícia entra nesse fim de semana. Quem vai pra praia pra roubar, pra provocar a arruaça, para brigar, para depredar ônibus, é delinquente e tem que ser preso”, afirmou o prefeito. A Polícia Militar promete iniciar a sua operação verão também neste final de semana. Com a chegada da frente fria, os termômetros baixaram bem e a expectativa é que tenha pouca gente na orla do Rio de Janeiro, facilitando a vida dos agentes.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga