Protestos aumentam e Iraque pode ter eleições antecipadas

  • Por Jovem Pan
  • 01/11/2019 06h48
EFECerca de 150 pessoas já morreram desde o início das manifestações

Diante dos intensos protestos, o presidente do Iraque, Barham Saleh, propôs, nesta quinta-feira (31), a antecipação das eleições. Ele se reuniu com líderes partidários para discutir a situação do país e afirmou que o primeiro ministro, Adil Abdul- -Mahdi, concorda em renunciar ao cargo.

No entanto, para a população, a medida não é suficiente, e os iraquianos exigem a destituição de todo o governo.

Ontem, manifestantes realizaram, na cidade de Basra, um protesto diferente. Várias pessoas escreveram cartas para serem enviadas a Deus em balões, pedindo melhorias para o Iraque.

Os protestos começaram no dia primeiro de outubro, mas tiveram uma pausa de três semanas para uma peregrinação xiita. Apesar do pouco tempo de manifestações, já foram registradas cerca de 250 mortes.

Os protestos têm como finalidade pressionar o governo para criar uma nova Constituição, melhorar as condições de empregos e também de serviços públicos. Os iraquianos ainda almejam a renovação total da classe política, que permanece a mesma desde a queda de Saddam Hussein, em 2003.

*Com informações da repórter Camila Yunes