Reabertura das agências do INSS em SP é marcada por confusão e desentendimentos

Após quase seis meses, o atendimento presencial foi retomado em 119 das 239 agências do Estado

  • Por Jovem Pan
  • 18/09/2020 06h25 - Atualizado em 18/09/2020 08h08
Fábio Rodrigues Pozzebom/ABrPor enquanto, as agências estão abrindo em horário reduzido, das 7h às 13h

O primeiro dia de reabertura das agências do INSS em São Paulo foi marcado por confusão e desentendimentos. Após quase seis meses, o atendimento presencial foi retomado em 119 das 239 agências do Estado. Os endereços voltaram a funcionar para serviços de avaliação social, cumprimento de exigências, justificação administrativa ou judicial e reabilitação profissional. Apesar da liberação da Justiça para a retomada do atendimento, quem foi até a agência da Vila Mariana, na capital, levou um susto: nas primeiras horas da manhã, os funcionários não estavam deixando ninguém entrar.

Esse foi o caso do cirurgião dentista Mauro José Ourovix. “Vim em busca de atendimento presencial. Tentar, né? Não estão atendendo ninguém.” Mais tarde, porém, o gerente-geral do INSS da Zona Sul de São Paulo, que não quis se identificar, disse à Jovem Pan que as pessoas com atendimento agendado previamente poderiam entrar. Quem não conseguiu realizar o agendamento, como o auxiliar de dentista Perivaldo Silva Divino, foi orientado a voltar para casa e tentar novamente. Também ficou sem atendimento quem tinha consulta marcada com um perito médico federal.

A categoria se recusou a voltar ao trabalho em várias partes do Brasil alegando falta de adequação das agências. A Secretaria de Previdência e Trabalho diz que a maioria dos locais que fazem a perícia estão aptos para atendimento e que os funcionários que não comparecerem vão ter falta registrada. Por enquanto, as agências estão abrindo em horário reduzido, das 7h às 13h. Para conseguir atendimento, é necessário agendar um serviço no site ou aplicativo meu INSS ou no telefone 135.

*Com informações da repórter Beatriz Manfredini