Rio de Janeiro determina retorno de aulas presenciais para o dia 19

Estado vai investir R$ 9 milhões em testes para funcionários e professores da rede pública de ensino, além da compra de EPIs para o retorno das aulas.

  • Por Jovem Pan
  • 10/10/2020 07h46 - Atualizado em 10/10/2020 09h27
MATEUS BONOMI/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDOAulas retornam na próxima segunda, dia 19, no Rio de Janeiro

As escolas públicas do Estado do Rio de Janeiro devem retornar no dia 19 de outubro. O anúncio foi feito nesta sexta-feira, 9, pelo governador em exercício Cláudio Castro (PSC) e pelo secretário de Educação, Comandante Bittencourt. De acordo com o governo, a volta será parcial e para os alunos do terceiro ano do ensino médio e do Ensino de Jovens e Adultos (EJA), o antigo Supletivo. Os dois grupos juntos reúnem 126 mil alunos. A rede pública do Rio tem 710 mil alunos.

Ainda segundo um levantamento da Secretaria de Educação, cerca de 411 mil alunos do estado não tiveram qualquer tipo de contato com materiais didáticos. As demais série, segundo o governo, não terão aulas presenciais neste ano e haverá uma espécie de aprovação automática.

A principal meta do estado do Rio é trazer os alunos de volta para a sala de aula porque há preocupação com o crescimento do abandono escolar. “Estamos aprofundando esse abismo social com o apagão do conhecimento causado pela pandemia. Vou reprovar 411 mil meninos porque eles não tiveram acesso?”, disse o secretário de Educação, Comandante Bittencourt. O Rio de Janeiro vai investir R$ 9 milhões em testes para funcionários e professores da rede pública de ensino, além da compra de EPIs para o retorno das aulas.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga