Rio de Janeiro busca alternativas para Réveillon em Copacabana

Uma das possibilidades é que shows sejam transmitidos pela internet para evitar aglomerações e concentrações de pessoas nas praias cariocas

  • Por Jovem Pan
  • 16/07/2020 08h43 - Atualizado em 16/07/2020 08h57
DIKRAN JUNIOR/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOMesmo com as alternativas e possíveis novos esquemas para o réveillon, já é esperado que a tradicional festa em Copacabana dificilmente deve aconteça

A tradicional festa de Réveillon de Copacabana, no Rio de Janeiro, que reúne cerca de três milhões de pessoas anualmente, dificilmente acontecerá na virada de 2020 para 2021. O motivo é a pandemia da Covid-19, que continuando causando vítimas no estado fluminense, assim como em todo o Brasil. Segundo fontes da Jovem Pan, sem a criação, dentro de um período breve, de uma vacina contra o coronavírus, as chances para a realização do tradicional evento são pequenas. Com isso, alternativas para a festa já estão sendo buscadas no Rio de Janeiro.

Uma das possibilidades é que shows na orla da Copacabana sejam transmitidos pela internet para evitar aglomerações e concentrações de pessoas. Outra proposta, se o cenário melhorar, é fazer inúmeras festas de Réveillon ao longo das praias cariocas, para tentar diluir o público na virada do ano. Mesmo com as alternativas e possíveis novos esquemas para o réveillon, já é esperado que a tradicional festa em Copacabana dificilmente deve aconteça.

Assim como o Rio de Janeiro, autoridades de São Paulo também já comentam sobre a possibilidade de cancelar eventos da virada do ano, assim como postergar o próprio carnaval de 2021.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga