Santa Catarina retoma edição presencial do festival Femusc, de música erudita

Evento deve ser realizado ao longo de 14 dias no mês de janeiro com capacidade reduzida por causa da pandemia de Covid-19

  • Por Jovem Pan
  • 01/01/2022 07h31
Marcelo Luis/Femusc/Facebook homem regendo ópera em sc Festival terá duração de 14 dias em Santa Catarina

O estado de Santa Catarina retoma em janeiro a forma presencial de um dos mais tradicionais festivais de música erudita, o Festival de Música de Santa Catarina (Femusc). A partir de 16 de janeiro e ao longo de 14 dias, a cidade de Jaraguá do Sul, no interior do estado sulista, vira um polo da música clássica, reunindo músicos iniciantes e profissionais de destaque de vários estados brasileiros e também do exterior. Neste ano, o evento vem com um programa voltado para música antiga e MPB, como conta o diretor executivo Fenísio Pires Júnior. ”A gente vai ver a fusão da música antiga, instrumentos da época colonial sendo tocados, instrumentos raros, com o MPB. Eles vão subir aos palcos juntos em alguns momentos. Reunimos um time de música antiga, instrumentos formidáveis, e poucas pessoas tiveram a oportunidade, vamos tocar o hino nacional brasileiro em homenagem à grande data e vamos tocar instrumentos antigos como foi escrito o hino nacional brasileiro na sua criação, né”, afirmou. Geralmente, o festival reúne cerca de 500 músicos, mas por causa da pandemia, neste ano apenas 150 foram chamados. Durante o dia há aulas e workshops com grandes nomes. Um dos destaques é o maestro Alex Klein, ganhador de um Grammy na música erudita. “A gente não está falando só de dar oportunidade para o músico brasileiro, que talvez nunca tivesse essa oportunidade de encarar um professor internacional frente à frente, de ter um momento tocando para aquele professor. Há cinco anos recebemos aqui as universidades internacionais fazendo seleção de bolsa, então hoje já é uma realidade que mais de 200 músicos que passaram pelo festival já ganharam algum tipo de bolsa de estudo internacional”, recordou Fenísio. Durante a noite, todos participam de apresentações gratuitas para o público. Serão 46 espetáculos, realizados em dois teatros que não estarão operando com 100% da capacidade por causa de protocolos contra a Covid-19. A expectativa é de um público de cerca de 20 mil pessoas em 14 dias. As apresentações serão transmitidas ao vivo pelo Youtube e o festival deve ser encerrado em 29 de janeiro.

*Com informações da repórter Carolina Abelin