Secretário de Segurança de SP defende manutenção da ouvidoria das polícias

O deputado Frederico D’avila (PSL), o autor do projeto que pede o fim da ouvidoria das polícias, alega que o órgão é usado para fazer política

  • Por Jovem Pan
  • 25/08/2020 06h30 - Atualizado em 25/08/2020 08h22
WILLIAN MOREIRA/ESTADÃO CONTEÚDODesde o ano passado, os deputado estaduais que compõem a chamada "bancada da bala" na Assembleia Legislativa tentam pautar a extinção da Ouvidoria das Polícias

O secretário da Segurança Pública de São Paulo, general João Campos, defendeu nesta segunda-feira, 24, a manutenção da Ouvidoria das Polícias do estado. Campos representou a gestão João Doria em uma audiência pública na Assembleia Legislativa que discutiu um projeto de lei para acabar com o órgão. Criado durante o governo Mario Covas, na década de 1990, a principal função da Ouvidoria é receber denúncias da população sobre a atuação policial, além de acompanhar reclamações dos próprios agentes.

Segundo o secretário da Segurança, João Campos, o órgão faz parte do protocolo nacional de Segurança Pública. O ex-ouvidor das Polícias, Benedito Mariano, disse que a sociedade é quem sairia perdendo com a eventual extinção. Por outro lado, o autor do projeto que pede o fim da ouvidoria das polícias, deputado Frederico D’avila (PSL) alega que o órgão é usado para fazer política. Desde o ano passado, os deputado estaduais que compõem a chamada “bancada da bala” na Assembleia Legislativa tentam pautar a extinção da Ouvidoria das Polícias, sem sucesso.

*Com informações do repórter Leonardo Martins