Senado aprova MP do aumento salarial para bombeiros militares e policiais do DF

Os rendimentos vão receber alta de 8%; o aumento é retroativo e vale a partir de janeiro deste ano

  • Por Jovem Pan
  • 23/09/2020 07h40 - Atualizado em 23/09/2020 08h01
Geraldo Magela/Agência SenadoO líder do PSL, senador Major Olímpio, lembrou a votação do senado que chegou a derrubar o veto do presidente Jair Bolsonaro que impedia os reajustes

O Senado Federal aprovou a Medida Provisória que concede reajustes aos salários de policiais e bombeiros militares do Distrito Federal. Os rendimentos vão receber alta de 8%, além de 25% na vantagem pecuniária especial que é paga a todos os postos dessas categorias. O aumento é retroativo e vale a partir de janeiro deste ano. A medida beneficia cerca de 43 mil profissionais ativos e inativos com um impacto de R$ 519 milhões aos cofres públicos, de acordo com o governo local. Os salários vêm do Fundo Constitucional do Distrito Federal, que é bancado pela União e que, nesse ano, possui reserva mais de R$ 15 bilhões.

Aprovado no dia anterior pela Câmara dos Deputados, o texto passou sem resistência pelo Senado. O relator, senador Izalci Lucas, disse que o gasto já estava previsto. “Só para registrar que essa medida chegou a ser editada em 2019, mas por questão orçamentária deu algum problema”, disse. A medida foi aprovada antes do projeto de socorro aos Estados e municípios que proibiu o reajuste de servidores até o fim de 2021. O líder do PSL, senador Major Olímpio, lembrou a votação do senado que chegou a derrubar o veto do presidente Jair Bolsonaro que impedia os reajustes. Depois, o veto foi mantido pela Câmara dos Deputados. Olímpio dedicou a aprovação da Medida Provisória aos que votaram pela derrubada. “Estavam tentando dar a mesma condição para todos os policiais nos Estados. E foram mal interpretados, porque o presidente colocou a quadrilha eletrônica dele para dizer que os 42 senadores estavam remando contra o país”, disse.

*Com informações do repórter Levy Guimarães