SP: Prefeitura está preparada para o fim de semana de frio, diz Covas

Segundo o tucano, durante a pandemia da Covid-19, 1200 vagas de abrigo noturno foram abertas na cidade para moradores em situação de rua

  • Por Jovem Pan
  • 21/08/2020 06h34 - Atualizado em 21/08/2020 08h26
MISTER SHADOW/ASI/ESTADÃO CONTEÚDOO prefeito Bruno Covas (PSDB) afirma que todos os moradores em situação de rua que procurarem por abrigo serão atendidos

Prefeitura de São Paulo diz estar preparada para o fim de semana de frio. Entre sexta-feira e domingo, a expectativa é que capital paulista registre as temperaturas mais baixas do ano, com os termômetros abaixo dos 10ºC e sensação térmica de zero graus. O prefeito Bruno Covas (PSDB) afirma que todos os moradores em situação de rua que procurarem por abrigo serão atendidos. Segundo o tucano, durante a pandemia da Covid-19, 1200 vagas de abrigo noturno foram abertas na cidade. “Nós utilizamos estruturas do CEUS e de clubes municipais, fechados pela pandemia, para ampliar vagas neste momento de baixas temperaturas. Foram mais de 1.200 vagas criadas nestes espaços para atender a população e todos aqueles que desejarem abrigamento”, afirma.

O prefeito visitou a Campanha Humanitária da Cidade de São Paulo para o Líbano, na sede da Cruz Vermelha. Bruno Covas afirmou que a estrutura usada para o Programa Cidade Solidária, que arrecada doações para à população mais vulnerável durante a pandemia da Covid-19, foi aproveitada para o envio de mantimentos para Beirute. “Aproveitamos a infraestrutura e logística que havíamos montado para o programa ‘São Paulo Cidade Solidária’ para ajudar na distribuição e envio destes mantimentos. Seis toneladas já foram enviadas e 75 arrecadadas”, explica. No início de agosto, a capital do Líbano foi atingida por uma mega explosão, que matou mais de 180 pessoas e deixou seis mil feridos, além de 300 mil desabrigados.

*Com informações da repórter  Beatriz Manfredini