Tela de Tarsila do Amaral será leiloada com lance mínimo de R$ 47 milhões

O quadro ‘A Caipirinha’ deve se tornar a obra mais cara vendida no Brasil; valor pode ultrapassar R$ 100 milhões

  • Por Jovem Pan
  • 09/12/2020 08h32 - Atualizado em 09/12/2020 10h16
ReproduçãoA tela foi pintada em 1923 na segunda viagem da pintora a Paris e traz lembranças de sua infância na fazenda

Colorida, com as cores do Brasil, a obra “A Caipirinha”, de Tarsila do Amaral, deve se tornar a mais cara da historia já vendida no país. O valor deve passar dos R$ 100 milhões. O leilão acontece no dia 17 de dezembro na Galeria Bolsa de Arte em São Paulo, fiel depositária da obra, que está disponível para visitação. A tela foi pintada em 1923 na segunda viagem da pintora a Paris e traz lembranças de sua infância na fazenda. O proprietário da Galeria Bolsa da Arte, Jones Bergamin, fala da raridade de existir uma pintura da Tarsila do Amaral feita nos anos 20. “Antes de 23, antes desta obra, havia um academismo no Brasil. As obras não tinham o cubismo. É um tema brasieriio, ele já é moderno, ele está afastado do academicismo. Então essa obra é muito significativo no começo da arte moderna brasileira.”

O ex-proprietário da tela, o empresário Salin Taufi Schahin faliu e a mantinha longe dos olhos do público. Em julho deste ano, a Justiça determinou que o quadro fosse leiloado. O marco inicial da escalada internacional de Tarsila foi em 1995, quando o empresário argentino Eduardo Costantini comprou a tela “Abaporu” por R$ 1,3 milhão em um leilão em Nova York. A obra, ícone do Movimento Antropofágico, é a principal atração do Museu de Arte Latina de Buenos Aires. Ela foi vista pela última vez no Brasil na retrospectiva de Tarsila no Masp em 2019 (Tarsila Popular), que levou 500 mil pessoas ao museu paulista.

*Com informações do repórter Victor Moraes