Com separação de atletas, tênis é opção de prática esportiva na pandemia

Durante uma partida, os tenistas chegam a ficar 30 metros de distância um do outro, o que tem sido um dos fatores que levaram a uma procura maior do esporte

  • Por Jovem Pan
  • 30/07/2020 07h53 - Atualizado em 30/07/2020 08h38
PixabayNo geral, independente da atividade, neste momento da pandemia, é importante manter hábitos saudáveis alimentação e fugir do sedentarismo

Antes da pandemia do coronavírus, o empresário Tomás Penido fazia musculação e praticava squash. Embora essas atividades já tenham sido retomadas, ele ainda não se sentiu seguro para voltar. Em vez disso, procurou o tênis. Segundo ele, o fato de a quadra ser aberta o deixou mais confortável para retomar as atividades físicas. “O local fechado pra gente está fora de questão. Nós fizemos uma primeira aula teste semana passada, nos sentimentos confortáveis e, aos poucos, estamos nos adaptando”, afirma o empresário.

Pelas medidas oficiais, uma quadra de tênis tem 23 metros de comprimento. Durante uma partida, os tenistas chegam a ficar 30 metros de distância um do outro, o que tem sido um dos fatores que levaram a uma procura maior do esporte. O coordenador técnico do Play Tennis, Glauco Pereira, diz que a demanda de alunos iniciantes é bem maior agora do que antes da pandemia. “Está sendo impactando o número de pessoas que nunca jogaram tênis e estão nos dizendo que estão aqui jogando porque se sentem mais seguros“, explica. A Organização Mundial da Saúde aponta que atividades de menor risco são aquelas com distância física e disputadas ao ar livre. Além disso, nos Estados Unidos, a Associação Médica do Texas criou uma escala de um a dez para classificar atividades cotidianas e o tênis foi classificado na categoria dois.

O presidente da Sociedade Brasileira de Medicina de Exercício e do Esporte, Marcelo Leitão, ressalta que, para ser considerado de baixo risco, o tênis precisa ser praticado apenas entre duas pessoas. “As simples são atividades desenvolvidas com bom distanciamento entre os jogadores e, com isso, você não tem risco de que haja essas preocupações com distanciamento”, explica Marcelo. Embora o risco de contaminação do coronavírus seja menor no tênis, para o infectologista Marcelo Otsuka todos os cuidados básicos precisam ser tomados. “O teu parceiro de dupla, o ideal, é que ele seja alguém da sua casa para menor chance de transmissão não ficar envolvendo pessoas de outros locais. Se você joga tênis, você deve tomar banho na sua casa”, pontua. No geral, independente da atividade, neste momento da pandemia, é importante manter hábitos saudáveis alimentação e fugir do sedentarismo. De acordo com o Ministério da Saúde, a obesidade é um dos fatores de risco que agravam o quadro de pacientes com a Covid-19.

*Com informações da repórter Nicole Fusco