Votação do PL das fake news é adiada na Câmara após pedido de vista coletivo

Matéria altera o entendimento público sobre a divulgação de notícias falsas e a política de transparência de plataformas como o Whatsapp

  • Por Jovem Pan
  • 05/11/2021 11h15
Najara Araujo/Câmara dos Deputados Orlando Silva O relator da matéria, deputado Orlando silva, promete reunir todas as sugestões até a próxima semana

Um pedido coletivo de vista adiou a votação do relatório do PL das fake news na comissão especial da Câmara. Os deputados querem mais tempo para analisar o documento, que pode ser aprovado ainda em novembro, antes de seguir ao plenário. A matéria altera o entendimento público sobre a divulgação de notícias falsas e a política de transparência de plataformas como o Whatsapp. O deputado Paulo Ganime (Novo) cobrou do relator, Orlando Silva (PCdoB) o aperfeiçoamento do texto. “Vossa Excelência não confia na própria capacidade de chegar a um texto consensual na próxima semana? A gente está no dia 4 de novembro, acho que a gente consegue em duas semanas. Confio na sua capacidade, por isso estou pedido para tirar de pauta de ofício. Estou perguntando se Vossa Excelência confia”, afirmou. Além de Paulo Ganime, o deputado Filipe Barros (PSL) sugeriu mais tempo para os últimos ajustes. Na avaliação dele, o relatório deve diferenciar opinião de notícia falsa.

“Precisamos, do meu ponto de vista, separar aquilo que é informação do que é opinião. O próprio nome já diz, notícia falsa, fake news. Aquilo que é fake news são notícias. O conceito de verdadeiro e falso não se aplica a opinião, eu tenho direito de ter a minha opinião qualquer que ela seja. Claro que há depender eu vou responder legalmente por isso”, afirmou. Para Filipe Barros, empresas jornalísticas devem ser remuneradas por buscas na internet. O relator promete acolher todas as sugestões até a próxima semana. “Admito que possamos ter um trabalho distinto de outras experiências, ter um relatório com uma posição concentrada no que é consensual e em temas que são sensíveis, poderíamos indicar mais de um caminho para construção com lideranças da casa”, ressaltou. O PL das fake news já foi aprovado pelo Senado Federal.

*Com informações da repórter Nanny Cox