‘Os 11 Supremos’: Brasil Paralelo exibe episódio final de série sobre ministros

Lucas Ferrugem, Henrique Viana e Filipe Valerim participaram do Morning Show nesta sexta-feira (28)

  • Por Jovem Pan
  • 28/08/2020 11h43 - Atualizado em 28/08/2020 11h45
Jovem PanLucas Ferrugem, Henrique Viana e Filipe Valerim participaram do Morning Show nesta sexta-feira (28)

Os fundadores do Brasil Paralelo, Lucas Ferrugem, Henrique Viana e Filipe Valerim, participaram do Morning Show, da Jovem Pan, nesta sexta-feira (28) para falar sobre a série “Os 11 Supremos”, que transmite hoje o seu último episódio. O grupo ganhou projeção nacional no início do ano passado com o lançamento do documentário “1964: O Brasil Entre Armas e Livros“, filme que apresentou uma perspectiva polêmica sobre o período que abrange a ditadura militar no país. Com a repercussão do filme, o Cinemark chegou a afirmar, em abril de 2019, que foi um erro exibir o longa nas salas da rede. À época, o site chegou a pedir boicote da empresa.

Agora, eles finalizam a série “Os 11 Supremos”, produção que, segundo eles, não traz grandes revelações. “A gente se dedicou em fazer um trabalho bem jornalístico e bem apurado, que na verdade compila coisas que já foram ditas sobre os ministros, mas nós organizamos isso tudo em uma linha do tempo sobre cada um deles”, explicou Ferrugem. Ele comentou ainda que o teor político nos cargos de ministros do STF está presente nos episódios da série. “Quando falamos dos ministros do Supremo Tribunal Federal, eu me criei entendendo que aquelas características de notório saber e conduta ilibada eram inegociáveis e quando verificamos algumas trajetórias, percebemos alguns ministros não possuem essas qualidades. (…) Isso nos choca. O critério de seleção do STF é bastante político.”

Viana rebateu que o grupo seja alinhando ao governo de Jair Bolsonaro, e coloco a verdade como principal valor do Brasil Paralelo. “Ideologia é quando você fecha um conjunto de ideias e passa a defender aquilo para o mundo. (…) Acabou caindo para nós essa missão de falar sobre esses assuntos, as pessoas querem esses assuntos, não fomos nós que despertamos esse interesse. E a gente se dispôs a fazer esse trabalho. A grande surpresa foi esse trabalho ser reconhecido.”