Ana Paula: Adição de governadores e prefeitos é necessária, mas pode fazer CPI ‘morrer na praia’

Comentarista do programa ‘Os Pingos Nos Is’ acredita que rapidez de aceitação do pedido que investiga União pode ter relação com ausência das outras esferas do executivo

  • Por Jovem Pan
  • 12/04/2021 20h06
Jefferson Rudy/Agência SenadoCPI da Covid-19 será julgada pelo Senado

O presidente Jair Bolsonaro reclamou nesta segunda-feira, 12, da gravação de uma conversa que teve por telefone com o senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) sobre a CPI da Covid-19. Segundo o presidente, seria necessária uma autorização judicial para que o parlamentar tivesse gravado o diálogo, no qual ele insiste pela a adição de governadores e prefeitos nas investigações e fala que não tem nada a esconder. “Fui gravado em uma conversa telefônica. A que ponto chegamos no Brasil? Não é vazar. É te gravar. A gravação só com autorização judicial. Gravar o presidente e divulgar? E outra, só por controle. Falei mais coisa naquela conversa lá, pode divulgar tudo da minha parte”, disse. Na conversa vazada, Bolsonaro pede que Kajuru ajude a fazer um “retrabalho” pelo Brasil focando também em gestões municipais e estaduais. “A CPI hoje é para investigar omissões do presidente Jair Bolsonaro. Ponto final. Se não mudar o objetivo da CPI ela vai só vir para cima de mim”, disse, alegando que focar apenas na presidência seria um relatório sacana.

A conversa entre Bolsonaro e Kajuru ocorreu no sábado, 10, mesmo dia em que o senador Alessandro Vieira (Cidadania-RS) tinha pedido para que a CPI também apurasse ações de estados, do governo federal e dos municípios. Kajuru alega que avisou a Bolsonaro no domingo que divulgaria o áudio minutos antes de fazê-lo. O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) afirmou que vai entrar com uma representação contra o colega na comissão de ética da casa pela divulgação do áudio. O parlamentar alegou que Kajuru cometeu uma quebra de decoro ao divulgar uma conversa por telefone com o presidente da República.

A comentarista do programa “Os Pingos Nos Is”, da Jovem Pan, Ana Paula Henkel, acredita que a história ainda tem pontas soltas. O motivo da gravação da conversa e a divulgação dela em trechos cortados são algumas dessas incógnitas. “Eu acho que o próprio senador Kajuru tem que vir a público e explicar por que gravar essa conversa e não ter uma conversa pública em uma live”, afirmou. Ela também questionou por que Kajuru iniciou a petição para a CPI sem a inclusão de governadores e prefeitos e se ele teria conseguido o número de assinaturas necessárias e o andamento célere do pedido caso outros agentes políticos estivessem incluídos nela. “Essa CPI da Covid até poderia ser uma coisa boa para o presidente Bolsonaro e o governo federal se ela conseguisse uma extensão aos governadores e os prefeitos, o que parece que agora vai acabar acontecendo, ou que tem chances de acabar acontecendo, ou porque agora fala-se na inclusão de governadores e prefeitos, essa CPI vai acabar morrendo na praia”, disse. Ana Paula acredita que o “barulho” causado pelo vazamento da ligação com Kajuru é semelhante ao da reunião ministerial e que em todos os casos Bolsonaro se mostra igual ao que ele é diante das câmeras.

Confira o programa “Os Pingos Nos Is” desta segunda-feira, 12, na íntegra: