Ana Paula Henkel: ‘Presos estão sendo soltos, e as pessoas de bem trancafiadas com o lockdown’

Em novo julgamento do habeas corpus do narcotraficante André do Rap, o ministro do STF Marco Aurélio Mello votou novamente pela soltura do líder do PCC

  • Por Jovem Pan
  • 13/11/2020 21h07
Polícia Civil/ReproduçãoAndré do Rap

Em um novo julgamento do habeas corpus do narcotraficante internacional André do Rap, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello votou novamente pela soltura do líder da facção criminosa PCC e voltou a criticar o presidente do Supremo, Luiz Fux, que havia revogado a decisão inicial do colega. Marco Aurélio disse que o presidente do STF demonstrou ‘visão totalitária’ quando suspendeu a liminar que determinava a soltura do traficante. Para a comentarista do programa Os Pingos nos Is, da Jovem Pan, Ana Paula Henkel, “os presos estão sendo soltos, e as pessoas de bem trancafiadas dentro de suas casas com o lockdown”.

A ex-jogadora de vôlei criticou a estratégia de isolamento social, adotada por países como o Brasil e os Estados Unidos. De acordo com ela, é “mentirosa”. “É hora da gente nessas eleições fazer a pergunta antes de apertar o voto: quem vai cercear a minha liberdade? Se a gente não começar a agir, tiranetes vão começar a aparecer até no STF, como o Marco Aurélio”, afirmou. Já para o também comentarista Guilherme Fiuza, “o ano de 2020, graças à hipocrisia que cerca a pandemia, foi o ano de maior soltura de criminosos da história”. “O caso do André do Rap é um pouco diferente, mas se junta com o retrocesso brutal com os rigores da lei e punições. Essa lei precisa ser discutida, foi perpetrada para divulgar condenados. Era só pedir a renovação da preventiva do traficante, os motivos permanecem, basta você renovar, os motivos estão lá e isso não foi feito”, finalizou Fiuza.

Assista ao programa na íntegra: