Ana Paula Renault fala sobre saída do SBT e ironiza críticas de Sikêra Jr.: ‘Está na 5ª série?’

Em entrevista ao Pânico, a apresentadora negou que intrigas entre equipe do ‘Fofocalizando’ tenham sido motivo de sua demissão: “Foi corte de custos, saí amiga de todo mundo’

  • Por Jovem Pan
  • 10/11/2021 16h24 - Atualizado em 10/11/2021 18h47
Reprodução/´PânicoA apresentadora e ex-BBB Ana Paula Renault foi a convidada do programa Pânico desta quarta-feira, 10

Nesta quarta-feira, 10, o programa Pânico recebeu a ex-BBB Ana Paula Renault. Recentemente demitida do programa “Fofocalizando”, do SBT, a apresentadora foi alvo de críticas nas redes sociais de Sikêra Júnior, em um vídeo repostado comparando a saída da ex-sister da emissora de Silvio Santos com uma entrevista onde ela afirma que não tiraria o chapéu para o apresentador do Alerta Nacional. Em entrevista, ela ironizou as postagens do radialista. “Ele está em rede nacional, em TV aberta e horário nobre. Quem sou eu para ele tentar acabar com a minha reputação? Ele falou que eu saí de lá porque briguei com todo mundo, isso é mentira, são boatos. Ele ficou amadíssimo, a gente tá na 5ª série? Será que ele teria o mesmo posicionamento com os patrocinadores que o abandonou? Eu sou inimiga do Sikêra Júnior porque eu não tirei o chapéu pra ele, hein”, disse em tom de ironia.

Ana Paula também esclareceu sobre sua saída do SBT. Segundo ela, a emissora estava com baixa audiência em relação a Record, o que motivou o corte de custos no programa em que comentava. “Eu entrei e a audiência reagiu maravilhosamente bem, mas há um tempo já não estava tão bem assim. Teve um tempo que a gente ficava na vice-liderança, o problema é quando a Record atropela. Já existia essa conversa, houve uma mudança de grade. A novela da Record tomou força, as pessoas querem ver o que vai acontecer. Foi corte de custos e tudo mais, faço propaganda porque saí amiga de todo mundo. É um programa em que conseguimos implementar coisas bacanas. A gente fez a cobertura das manifestações do 7 de setembro, por exemplo.”

A apresentadora ainda opinou sobre Jair Bolsonaro, e teceu críticas à vereadora Jessicão, LGBT bolsonarista convidada do programa Pânico da última segunda-feira, 8. “Ele [Jair Bolsonaro] menospreza as mulheres, fala que a filha foi uma fraquejada, eu fico imaginando a menina crescendo e se deparando com a declaração do próprio pai. ele é assumidamente homofobico, tem declarações dele, não são uma ou duas, são várias. Uma pessoa lesbica, que é minoria, é massacrada pelo próprio presidente. É uma síndrome de Estocolmo. Terapia vai dar certo.”

Confira na íntegra a entrevista com Ana Paula Renault: