Pyong Lee diz que foi intimado a depor sobre assédios no ‘BBB 20’

  • Por Jovem Pan
  • 24/03/2020 10h41
ReproduçãoHipnólogo tentou beijar Marcela e apalpou Flay durante uma festa dentro do programa

O ex-BBB Pyong Lee confirmou que foi intimado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro a depor sobre as acusações de assédio a Marcela e Flayslane durante uma festa no reality show. As sisters também deverão falar com a polícia após deixarem o programa.

Em entrevista ao Uol, o hipnólogo disse que aguarda a confirmação da data para prestar seu depoimento. Lee foi o oitavo eliminado do BBB 20 ao receber 51,70% dos votos, perdendo para Babu, com 47,71%, e Rafa, com apenas 0,59%.

O inquérito sobre os assédios foi aberto após a repercussão do caso nas redes sociais. Na festa Guerra e Paz, em fevereiro, Pyong Lee tentou beijar Marcela e apalpou Flayslane. No dia seguinte, o então brother foi ao confessionário pedir desculpas à esposa, Sammy.

“Estou com a consciência tranquila. Eu errei, não vou mentir, não vou esconder, e não preciso fazer isso. Inclusive já pedi desculpas publicamente dentro do Big Brother. E aqui fora eu sabia que teria consequências e eu vou lidar com as consequências dos meus atos”, disse o hipnólogo à reportagem do site.

Desde quinta-feira da semana passada, Lee está em sua casa com a esposa e o filho recém-nascido, Jake. Segundo ele, Sammy já o perdoou.

“Quando o ser humano erra —e todo mundo erra— é reconhecer, pedir perdão para as pessoas que se ofenderam, para as pessoas envolvidas, e não repetir mais o erro. Estou comprometido, não repeti o erro lá dentro e não vou repetir mais aqui fora.”