Eduardo Costa é denunciado por estelionato pelo Ministério Público de Minas Gerais

Casal que adquiriu casa de luxo em Capitólio, no sul do estado descobriu que o imóvel do sertanejo era alvo de ações judiciais e pedido de demolição

  • Por Jovem Pan
  • 30/11/2021 18h12 - Atualizado em 01/12/2021 11h24
Reprodução/Instagram/@eduardocostaDenúncia contra o cantor Eduardo Costa foi encaminhada ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais na última segunda-feira, 29

O cantor sertanejo Eduardo Costa está sendo denunciado por estelionato pelo Ministério Público de Minas Gerais. A ação é fruto de uma investigação que iniciou-se ainda em 2017, quando um casal que adquiriu um imóvel que pertencia ao músico encontrou irregularidades durante o registro do terreno. De acordo com a publicação, a casa luxuosa do cantor e de seu cunhado, Gustavo Caetano da Silva, localizada em Capitólio, no sul de Minas Gerais, é alvo de uma ação de reintegração de posse e de uma ação pública do Ministério Público Federal, que pedia a demolição de metade do imóvel por construção inapropriada em área de preservação permanente. O Tribunal de Justiça de Minas Gerais confirmou à Jovem Pan o recebimento da denúncia feita pelo MPMG, no entanto, afirmou que ela ainda não foi analisada pelo juiz. 

Em 2018, durante depoimento para apuração do caso, Eduardo Costa afirmou que os compradores da propriedade em Capitólio tinha ciência das condições judiciais do terreno quando aceitou a negociação em troca de uma propriedade em Belo Horizonte. Também na época, o advogado do casal, Arnaldo Soares Alves contrariou o relato do cantor e disse que seus clientes não tinham ideia das ações que limitavam o registro legal do imóvel. Segundo a promotoria responsável pelo episódio, ao omitir informações dos negociantes, Eduardo e seu cunhado obtiveram ‘vantagem ilícita’. Procurada pela Jovem Pan, até a última atualização desta matéria, a assessoria do cantor não se pronunciou sobre a denúncia.