Delegacia de Homicídios instaura inquérito para apurar morte de MC Jotinha

Funkeiro morreu aos 17 anos após ser baleado em um bar em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro

  • Por Jovem Pan
  • 19/11/2021 12h40
Reprodução/Instagram/oficialmcjotinha/19.11.2021Morte de MC Jotinha está sendo investigada pela polícia do Rio de Janeiro

A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) instaurou um inquérito para apurar a morte de Jonathan Gomes de Araújo, mais conhecido como MC Jotinha. Em nota enviada à Jovem Pan, a assessoria de imprensa da Polícia Civil do Rio informou que “os agentes buscam imagens de câmeras de segurança instaladas na região para análise e coletam informações para identificar a autoria do crime”. O cantor morreu, aos 17 anos, após ser baleado em um bar em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, na última terça-feira, 16. Os disparos teriam acontecido após o artista tentar separar uma briga. A gravadora Master Gold comentou sobre o falecimento do artista nas redes sociais: “A empresa encontra-se de luto, juntamente com a família do artista, que, tão jovem, foi responsável por hits nacionais como Kika uma vez, Kika de novo, dentre outros”. 

O pai de Jotinha, Jones Gomes de Araújo, estava no bar quando o filho foi baleado. “Quando eu escutei o primeiro tiro, eu olhei e  reação que eu tive foi de gritar: ‘Qual é, cara, você está matando meu filho’. Sai correndo para cima e veio um pessoal tirando [o homem que atirou] e deram fuga para ele”, disse Jones à Record TV. MC Jotinha começou a cantar aos 4 anos e é a voz por trás do trecho Poxa vida, hein, uol da música de mesmo nome do MC Roba Cena. Ao se lançar como cantor, ele emplacou a música Mentiroso, em 2014, e voltou a emplacar sucessos entre 2018 e 2019. O artista era visto como uma promessa do funk.