J.K.Rowling se desculpa por crítica feita a Donald Trump

  • Por Agência EFE
  • 01/08/2017 08h38
A autora havia acusado o presidente norte-americano de supostamente não cumprimentar um jovem com necessidades especiais

A escritora britânica J.K.Rowling se desculpou nesta terça-feira, “sem reservas”, por uma crítica que fez no Twitter ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, depois que o acusou de ter “ignorado” os cumprimentos de um menino com necessidades especiais.

A autora da saga Harry Potter chamou o governante americano de “horrível” quando viu um vídeo no qual teve a impressão de que Trump teria se recusado a cumprimentar um menino que estava em cadeira de rodas na Casa Branca.

Não obstante, Rowling retificou sua atitude após ler uma mensagem esclarecedora da mãe do menino, Marjorie Kelly Weer, postada no Facebook, em que corrigia a impressão da escritora.

Nessa mensagem, Weer afirmou: “Se alguém, por favor, puder enviar uma mensagem a J.K. Rowling: Trump não desprezou meu filho e Monty sequer estava tentando cumprimentá-lo”.

Ao ler esse esclarecimento, a escritora se “desculpou sem reservas” em uma série de tweets nos quais relatou que “várias fontes” lhe alertaram que sua interpretação da imagem não era “uma representação completa e exata de sua interação”.

“Claramente, projetei nessas imagens meus próprios sentimentos sobre como as pessoas com necessidades especiais são ignoradas. Se isto causou qualquer tipo de angústia a esse menino e a sua família, me desculpo sem reservas”, disse a escritora.