Jussie Smollett, da série ‘Empire’, será condenado nos EUA por fingir que sofreu ataque

Promotores afirmam que o ator contratou dois para simular a agressão e acreditam que seu intuito era ganhar a simpatia do público e, com isso, impulsionar sua carreira

  • Por Jovem Pan
  • 10/03/2022 12h39 - Atualizado em 10/03/2022 12h42
Reprodução/Fox Jussie Smollett Jussie Smollett pode pegar até três anos de prisão por cada acusação que enfrenta

O ator Jussie Smollett, conhecido por participar da série “Empire“, será condenado em Chicago, nos Estados Unidos, nesta quinta-feira, 10, por encenar que sofreu um crime de ódio. Na visão dos promotores que acompanham o caso, o artista simulou o ataque para ganhar a simpatia do público e, assim, impulsionar sua carreira. Ele irá enfrentar uma sentença máxima de três anos de prisão por cada acusação que sofreu, mas existe a possibilidade de que ele cumpra a sentença em liberdade condicional. Em dezembro do ano passado, o júri do Tribunal do Condado de Cook considerou o ator culpado de cinco das seis acusações que sofreu, incluindo a de tentar enganar a polícia. Segundo os promotores, Jussie mentiu ao dizer que foi abordado em uma rua escura de Chicago por dois homens mascarados em janeiro de 2019. 

Na versão do artista, que é gay, os agressores jogaram uma corda em seu pescoço e jogaram produtos químicos nele quanto disparavam insultos de teor racista e homofóbico, além disso, ele também teriam soltado expressões de apoio ao ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump. Um mês depois de fazer a denúncia, Jussie foi preso e a polícia alegou que ele pagou US$ 3.500 a dois irmãos para encenar o ataque. O caso teve algumas reviravoltas, as acusações chegaram a ser retiradas, mas após um superintendente de polícia de Chicago apontar um erro judiciário, Jussie voltou a ser acusado. Toda essa confusão fez a carreira do ator de “Empire” declinar e ele perdeu seu papel na temporada final da série, que chegou ao fim em 2020 após cinco anos.