Marina Ruy Barbosa rebate seguidora que a acusa de estar envolvida em ‘milícia digital’

Atriz falou que não precisa dar dinheiro para ser destaque em páginas de fofoca no Instagram

  • Por Jovem Pan
  • 05/07/2021 11h50 - Atualizado em 05/07/2021 19h50
Reprodução/Instagram/marinaruybarbosa/05.07.2021Mariana Ruy Barbosa disse que não paga para aparecer em páginas de fofoca do Instagram

A atriz Marina Ruy Barbosa rebateu uma seguidora que afirmou que ela paga para aparecer em páginas do Instagram que compartilham fofocas de celebridades. “Todo mundo sabe que GKay, Virgínia, Luísa Sonza, Rafa Kalimann, família Poncio, Marina Ruy Barbosa, Lara Silva, Taina Costa e Flávia Pavanelli pagam alto para aparecerem nesses Instas de fofoca, falar que eles são vendidos é fácil, faltou expor quem paga, Leo Dias”, escreveu a seguidora citando uma nota divulgada pelo colunista do Metrópoles, no qual ele denuncia um esquema que denominou de “milícia digital”, em que famosos pagariam de R$ 20 mil a R$ 50 mil para serem elogiados em páginas de fofoca do Instagram. Mariana Ruy Barbosa não gostou de ver seu nome envolvido nessa história e se pronunciou.

“Não pira e não envolve meu nome nisso, menina. Eu, hein. Trabalho muito e desde os nove anos. Não preciso pagar ninguém para falar de mim, meu trabalho fala por mim”, respondeu a atriz na publicação feita pela seguidora no Twitter. Na mesma rede social, a artista disse que anda mais calma, mas tem hora que não aguenta ficar quieta: “Eu ando zen, mas às vezes enche o saco”. Ela também falou que está cada vez mais desconectada e que isso tem feito bem a ela. “Eu ando usando cada vez menos o celular e estou amando”, postou. Vale lembrar que, recentemente, Marina causou alvoroço nas redes sociais ao chamar de “cunha” a mulher de Marcelo Mussi, irmão do deputado federal Guilherme Mussi, que é apontado como o atual namorado da atriz. Ela não falou do assunto publicamente.