Murilo Huff desmarca todos os shows do mês de novembro em virtude da morte de Marília Mendonça

Casal começou a namorar em maio de 2019 e tiveram Léo, de quase dois anos; cantora morreu em um acidente de avião na última sexta-feira

  • Por Jovem Pan
  • 09/11/2021 14h58 - Atualizado em 09/11/2021 14h59
Reprodução/Instagram/@murilohuffMarília e Murilo tinha anunciado o término do namoro em setembro de 2021

O sertanejo Murilo Huff, ex-namorado de Marília Mendonça, que morreu na última sexta-feira, 5, após um acidente aéreo, demarcou todos os seus compromissos profissionais do mês de novembro. A empresa Artinvox, responsável pela carreira do cantor, publicou uma nota nesta terça-feira, 9, informando o cancelamento dos eventos. “Em razão dos últimos acontecimentos, os próximos compromissos profissionais do artista neste mês de novembro estão desmarcados. Assim que possível, divulgaremos as novas datas. Certos da compreensão de todos, agradecemos”, diz comunicado. Em setembro de 2021, o casal anunciou o término do namoro. Essa não era a primeira vez que o casal rompia a relação. Em julho de 2020, quando Léo tinha sete meses, o casal anunciou que não estava mais junto e Marília fez questão de negar os boatos de que o namoro chegou ao fim por ciúmes e traição. Pouco depois, os artistas reataram, mas não falaram mais do relacionamento publicamente.

Na noite de segunda-feira, 8, o sertanejo publicou uma nova declaração para Marília. Murilo compartilhou um vídeo com momentos do casal e acompanhando de um texto, narrado pelo escritor Caciano Kuffel. “Existem amores que não foram feitos para serem vividos. Foram feitos para serem guardados na memória e pela lembrança serem sentidos. Às vezes, o destino separa, mas só podemos agradecer o privilégio de termos podido viver o amor assim. E, por mais que doa não ficarmos para sempre com essa pessoa, ainda assim agradecemos a sorte de termos vivido algo verdadeiro como era para ser. Por mais que seja passageiro, nunca vamos esquecer, porque uma gota desse amor muitas vezes é maior e mais intenso que um oceano de outros amores. E aí só nos resta sermos gratos pelos dias de tirar o fôlego e pelos ensinamentos das dores. Agradecemos esse amor, mesmo que em algum momento ele tenha sido um amor sofrido. Mas, é isso, existem amores que não foram feitos para serem vividos”, diz o texto.