Paulo Betti gera polêmica ao comparar Weverton, do Palmeiras, ao goleiro Bruno; entenda

Ator, que já excluiu a publicação, disse que ver o goleiro rezando após a final da Libertadores o fez lembrar do ex-Flamengo condenado por matar Eliza Samudio

  • Por Jovem Pan
  • 29/11/2021 11h27 - Atualizado em 29/11/2021 11h32
Divulgação/GloboPaulo Betti está sendo criticado por fazer comentário sobre goleiro do Palmeiras

O ator Paulo Betti está sendo criticado por fazer um comentário no Twitter envolvendo o goleiro do Palmeiras, Weverton, isso após o time do atleta vencer o Flamengo na final da Copa Libertadores da América no último sábado, 27, em Montevidéu. “O discurso do goleiro do Palmeiras depois do jogo, aquela falação sobre Deus quando devia estar comemorando, aquela cena dele rezando antes de começar o jogo, me fez lembrar do goleiro Bruno, que rezava no Maraca e depois ia matar a moça e jogar para os cães. Explica muito o Brasil”, escreveu o artista, que recentemente estava no ar na reprise de “Império”, nas redes sociais. A publicação não está mais no ar, mas os prints viralizaram nas redes sociais e Paulo foi parar nos assuntos mais comentados do Twitter nesta segunda-feira, 29.

“Estou até agora tentando entender o comparativo que o Paulo Betti fez entre os goleiros Weverton e Bruno. Não tem qualquer similaridade. Seria como comparar um ator, apenas por ser ator, com o Guilherme de Pádua, sei lá”, comentou um seguidor. “O Paulo Betti quis lacrar e acabou sendo um completo babaca. Como que faz uma comparação dessas?”, escreveu outro. “Que desnecessário, para não dizer outra coisa, a fala do Paulo Betti, o Weverton passa uma imagem tão boa, um ídolo para tanta gente, tantas crianças. E o cara vai comparar o que ele falou sobre Deus com o goleiro Bruno ‘matar a moça e jogar para os cães’. Gente?”, acrescentou mais um. A Jovem Pan entrou em contato com a assessoria de imprensa do artista, mas ainda não obteve retorno. Bruno, ex-goleiro do Flamengo, foi condenado por sequestrar, assassinar e ocultar o cadáver da ex-namorada, a modelo Eliza Samudio. O caso aconteceu em 2010 e gerou repercussão nacional. A condenação foi de mais de 20 anos de prisão e, atualmente, ele cumpre pena em regime semiaberto.