Angra fala sobre renascimento da banda após show traumático no Rock in Rio

Rafael Bittencourt, Felipe Andreoli e Marcelo Barbosa contaram como foi a transição do grupo em 2015

  • Por Jovem Pan
  • 24/06/2021 15h18 - Atualizado em 24/06/2021 17h31
Reprodução/Instagram/angraofficial/24.06.2021Banda Angra completa 30 anos de trajetória em outubro

O Angra, uma das bandas de heavy metal mais consagradas do cenário musical brasileiro, completa 30 anos de carreira em outubro e os integrantes do grupo relembraram um dos momentos mais marcantes nesta quinta-feira, 24, no quadro “No Caminho Te Explico”, do programa Morning Show, no qual a apresentadora Kamila Pavão e seus convidados conversam e cantam a bordo de um Volvo XC40. A banda, que possui fama internacional, foi formada em 1991 e já passou por algumas transições. Uma das mais marcantes foi no Rock in Rio de 2015. Isso porque na edição anterior do festival, em 2011, o Angra fez uma apresentação que teve uma repercussão negativa.

“O Rock in Rio de 2015, que foi quando aconteceu a saída do Kiko [Loureiro, ex-guitarrista do grupo] e a entrada do Marcelo [Barbosa], foi muito marcante porque lavou a alma do Rock in Rio anterior, que foi um show traumático. Teve uma série de problemas técnicos e o vocalista da época [Edu Falaschi] estava com problemas na voz e isso gerou uma chuva de comentários mundiais que levou a saída desse vocalista. Foi um período muito difícil para a banda”, contou o baixista Felipe Andreoli. No entanto, a participação seguinte da banda no festival de música teve uma repercussão totalmente diferente. “Nunca teve um show que eu saísse com uma sensação tão grande de vitória, de dever cumprido e com uma energia muito boa de saber que voltamos e fizemos um show incrível”, afirmou Felipe. A música Rebirth marca essa transição da banda que, para o guitarrista Rafael Bittencourt, foi um renascimento.

Outro show marcante para o grupo Angra aconteceu na Europa e contou com uma participação internacional e muito especial para o grupo. “Em 1999, fizemos um show em Paris em uma casa [de shows] que grandes nomes do mainstreaming tocam com a participação do Bruce Dickinson, ex-vocalista do Iron Maiden. Que privilégio”, comentou Rafael. Para celebrar os 30 anos da banda, o Angra está cheio de projetos especiais para os fãs. A ideia é celebrar o início da carreira e também o atual momento do grupo e, para isso, eles estão relançando discos antigos e também um álbum ao vivo da última turnê que realizaram. Durante o papo, Felipe explicou que Fabio Lione, o atual vocalista, está morando em Pisa, na Itália; já o baterista Bruno Valverde está em Los Angeles, nos Estados Unidos.