Antes da fama com ‘Jenifer’, Gabriel Diniz se dividia entre palcos e faculdade de engenharia

  • Por Jovem Pan
  • 27/05/2019 16h17
Reprodução/InstagramCantor está entre as vítimas de um monomotor que caiu no litoral de Sergipe no início da tarde desta segunda (27)

Morto no início da tarde desta segunda (27), o cantor Gabriel Diniz era natural de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, e completaria 29 anos em outubro. O artista, uma das vítimas da queda de um monomotor em Sergipe, ficou nacionalmente conhecido pelo hit “Jenifer”, mas já trilhava carreira solo desde 2015.

Na adolescência, Gabriel se mudou para João Pessoa, na Paraíba, onde fundou uma banda amadora com amigos de escola. Mais tarde, passou no vestibular de engenharia elétrica da UFCG (Universidade Federal de Campina Grande) e começou a cursá-lo antes de escolher a música em definitivo.

Nos vocais, Diniz teve passagens pelas bandas Capim com Mel, Cavaleiros do Forró e Forró na Farra. A carreira solo foi iniciada logo em seguida, agenciada em parceria com outra referência do chamado “forrónejo”, Wesley Safadão. “A gente é sócio há um tempão, ele começou antes, mas no decorrer do tempo ele aconteceu”, disse o artista na entrevista que deu ao Pânico, em fevereiro.

O cantor chegou a gravar alguns discos, como GD at the Park (Ao Vivo), GD Live (Ao Vivo) e GD Verão, e também gravou singles de sucesso, principalmente no Nordeste, como “Tá Online, Tá Solteira”, “Paraquedas” e “Acabou Acabou”.

Mas foi com “Jenifer” que alcançou sucesso a nível nacional. A canção, lançada no final de 2018, estourou nas rádios e bateu recordes em serviços de streaming, chegando a ocupar o 1° lugar das plataformas por semanas seguidas. No YouTube, o clipe tem mais de 230 milhões de visualizações.

Ao Pânico, Diniz confessou que estava surpreso com o sucesso repentino da canção. “A gente trabalha para que a música aconteça, mas virar um hit a gente não esperava”, disse na ocasião. “As pessoas foram picadas pelo vírus da ‘Jenifer’ lá e difundiu no Brasil inteiro.”

O cantor era um dos tripulantes do avião de pequeno porte que caiu em um mangue no povoado Porto do Mato, em Estância, na região sul de Sergipe. Neste domingo, ele havia feito um show em Feira de Santana, na Bahia.

A assessoria que cuidava de sua carreira divulgou nota lamentando o ocorrido assim que a notícia foi confirmada. “Sua alegria estará para sempre em nossos corações! Não deixaremos perder a sua irreverência jamais, você conquistou uma nação com o seu trabalho e carisma! Estendemos nossos sentimentos também aos familiares dos outros tripulantes envolvidos”, diz o comunicado oficial.