Presidente da Mancha Verde promete: “Vamos dar retorno para a comunidade”

  • Por Jovem Pan
  • 11/02/2014 19h34

Paulo Serdan é o presidente da Mancha Verde

Divulgação Paulo Serdan da Mancha

Penúltima colocada em 2013, a escola de samba Mancha Verde prepara um desfile digno de grupo especial no acesso e promete dar uma resposta para sua comunidade. Para o presidente Paulo Serdan, a agremiação não esperava cair para a segunda divisão do Carnaval Paulista.

“É um ano difícil, fazer carnaval no grupo de acesso de são Paulo é para herói. A falta de dinheiro e reconhecimento. Por isso que às vezes as escolas sobem e caem no ano seguinte, devido às dívidas, mas estamos trabalhamos”, explicou.

Ele ainda prometeu: “Vamos dar um retorno para nossa comunidade”.

A mudança financeira incomodou Serdan: “O grande problema é estar no acesso tendo que manter o nível do especial. Saímos de uma receita de 2 milhões de reais para 400 mil reais. Mas estamos fazendo o possível”.

O presidente falou sobre a frustração: “Tínhamos um projeto de construção e ampliação da quadra. Nem imaginávamos que poderíamos cair. É um ano complicado. Estamos apostando na entidade, temos um tiro só, descemos e temos que subir. A estratégia é fazer um grande carnaval para voltarmos”.

“O sentimento de que fomos injustiçados permanece. Temos certeza que poderíamos conseguir chegar ao desfile das campeãs ano passado. O enredo reeditado é perfeito para 2014, vai desafogar as mágoas da entidade”, completou.

Paulo falou sobre sua trajetória: “Tive bons professores, gostei de me envolver com a velha guarda. Sempre procurei ouvir essas pessoas e conhecer a história do carnaval. Isso me preparou para chegar com respeito e hombridade. E somos vencedores, a entidade tem um histórico vencedor”.

A Mancha Verde será a sétima escola a passar pelo Anhembi na noite de domingo, dia 02 de março.

Confira a entrevista completa com Paulo Serdan no áudio.