Roberta Miranda chora no palco do Altas Horas: ‘É muito angustiante o que estamos vivendo’

Cantora se emocionou por estar se apresentando novamente após mais um ano de pandemia da Covid-19: ‘Não pense que meus dias são lindos, porque eles não são’

  • Por Jovem Pan
  • 27/06/2021 14h19
Reprodução/TV GloboEla fez questão, no entanto, de afirmar que estava muito feliz de comparecer ao programa

A cantora Roberta Miranda não aguentou a emoção e chorou no palco do Altas Horas em programa que foi ao ar na madrugada deste domingo, 27, na Rede Globo. O momento aconteceu antes da gravação oficial, na hora de passar o som, e nem foi visto por Serginho Groisman, que foi informado pela sua equipe. Roberta se emocionou por estar se apresentando novamente após mais um ano de pandemia da Covid-19. “É muito angustiante tudo isso que a gente está vivendo”, desabafou. A cena foi exibida no início do programa. “O derramamento aqui de lágrimas foi: ‘Poxa, quanto tempo que eu não visto a artista, né? Para cumprir a sua função, que é a arte’. Essa emoção aflora mesmo”, disse. “A gente está aí, lutando por dias melhores, lutando principalmente pela vacina, lutando por dignidade, e tudo isso me faz bastante triste. Não pense que meus dias são lindos, porque eles não são. Eles são bastante angustiantes”, continuou.

Ela fez questão, no entanto, de afirmar que estava muito feliz de comparecer ao programa. “Eu te amo, Serginho. Feliz de estar aqui com meus colegas, com essa plateia maravilhosa, e com o [William] Bonner, um beijo para você… Ele é lindo”, brincou. A atriz Leandra Leal também participou do programa e se posicionou firmemente contra o governo de Jair Bolsonaro. “Como é que a gente deixou o Bolsonaro ser eleito presidente? Como?”, indagou. “Ele já falava sobre preconceito, já destilava o seu ódio, já falava sobre homofobia, já espalhava fake news. Não foi uma escolha difícil”, afirmou Leandra. “Nas eleições do ano que vem, não podemos ficar desatentos a isso. Estamos passando uma pandemia, mas tem inúmeras outras injustiças que a gente pode continuar passando em nosso país. E eu espero muito que essa seja uma lição desse momento”, concluiu.