Marcos Mion chora ao falar do filho autista: ‘Tem ministros que falam que atrapalha a convivência’

Apresentador também se emocionou ao falar do anúncio de que irá ficar no ‘Caldeirão’ em 2022

  • Por Jovem Pan
  • 21/10/2021 11h33
Reprodução/Globo/21.10.2021Marcos Mion chorou ao falar da carreira e família no 'Mais Você'

O apresentador Marcos Mion vai continuar no comando do “Caldeirão” em 2022 e, para celebrar, ele realizou o sonho de tomar café da manhã com a apresentadora Ana Maria Braga, no “Mais Você” desta quinta-feira, 21. O artista se emocionou e chorou em vários momentos ao falar da sua entrada na Globo e da importância da sua família nesse momento de transição. Com a saída de Fausto Silva da Globo, Mion disse que entendeu que aquele era o momento ideal para tentar migrar de emissora. “Eu saiba que se não entrasse agora eu não ia entrar mais. Era minha única chance para realizar esse sonho”, falou o apresentador, que enfatizou que Faustão e Luciano Huck já estavam há mais de 20 anos na grade fixa dos fins de semana da Globo. Quando começou a dança das cadeiras na emissora, ele estava nos Estados Unidos fazendo os tratamentos do filho, Romeo. “Quando a movimentação começou, eu falei para a minha esposa, a Suzana, que precisava voltar. Ela estava em uma onda de querer que a gente morasse lá, ela queria tirar um pouco da minha cabeça essa ideia de trabalhar na televisão”, contou.

Focado no seu sonho, Mion decidiu voltar ao Brasil e conseguiu uma oportunidade no Multishow, mas assim que entrou no canal pago, ele foi convidado para comandar o “Caldeirão” por alguns meses. “Era para ficar só até o final do ano, depois tinha todos os outros projetos que eu ia desenvolver com o Multishow. Me falaram em um primeiro momento que ano que vem seria uma outra grade, falaram que seria [para apresentar o ‘Caldeirão’] por seis meses e eu disse que mesmo que fosse um programa eu faria com aquela energia de quem está realizando um sonho”, afirmou Mion, que não conteve as lágrimas. “Tive a confirmação de fato [que permaneço no programa] ontem, olha quanto tempo já passou.”

Relação com o filho

Durante o café da manhã, o novo apresentador oficial do “Caldeirão” também falou sobre sua família e da relação com o filho mais velho, Romeo, diagnosticado com transtorno do espectro autista (TEA). “Sem o Romeu eu não seria metade da pessoa que sou hoje, não teria chegado nem na metade do caminho que eu tracei. O Romeo é uma lembrança diária que eu tenho que ser a melhor versão de mim porque ele merece”, declarou o apresentador, que enfatizou que os sentimentos do seu filho são puros. “É um privilégio conviver com alguém assim. Romeo me ensina os verdadeiros valores e é uma criança autista, que tem ministros que falam que atrapalham a convivência com as pessoas, que não deveriam ir à escola porque atrapalham, mas meu filho me ensina, ele não atrapalha.” Mion e sua esposa passaram a lutar pelos direitos das pessoas autistas e, em 1 de janeiro de 2020, o Senado aprovou uma lei conhecida como Romeo Mion, que conquistou direitos como garantir vagas nas escolas para crianças com TEA.