Sumner Redstone, dono da Viacom, morre aos 97 anos nos EUA

Redstone era dono dos estúdios da Paramount Pictures e das redes de televisão CBS, MTV, Nickelodeon, BET e Comedy Central

  • Por Jovem Pan
  • 12/08/2020 15h15
EFE/Paul BuckSumner Redstone morreu aos 97 anos

Magnata do entretenimento, o americano Sumner Redstone morreu nesta quarta-feira (12), aos 97 anos, na casa dele em Los Angeles, nos Estados Unidos. A notícia foi confirmada pela ViacomCBS, uma das empresas do império dele. Redstone era o presidente e CEO da National Amusements, a companhia de cinema fundada pelo pai e que ele transformou em um grande conglomerado de mídia. A empresa controla a ViacomCBS, resultado da fusão entre a Viacom e CBS, em 2019, que por sua vez é proprietária, entre outros, dos estúdios da Paramount Pictures, das redes de televisão CBS, MTV, Nickelodeon, BET e Comedy Central, e da editora Simon & Schuster.

Nascido em Boston, veterano do Exército e formado pela Faculdade de Direito de Harvard, Redstone ingressou no negócio de cinemas do pai em 1957 e assumiu o cargo uma década depois. Sob o comando dele, a National Amusements tornou-se uma das maiores redes de cinemas do mundo e, posteriormente, ingressou plenamente no setor de produção e comunicação. Redstone começou a obter grandes lucros investindo em empresas do setor como Twentieth Century Fox e Columbia Pictures, e em 1987 a National Amusements adquiriu a Viacom, tornando-se posteriormente um gigante com as compras da Paramount Pictures e, em 2000, da CBS.

A Viacom tornou-se um gigante com interesses em todas as áreas da comunicação e entretenimento. Com isso, o empresário virou um bilionário. “Sumner Redstone foi um brilhante visionário, operador e negociador, que por conta própria transformou sua empresa familiar de cinema drive-in em um portfólio de mídia global”, disse Bob Bakish, CEO da ViacomCBS, em um comunicado. Conhecido pela personalidade forte, Redstone era “uma força da natureza e um competidor feroz”, de acordo com Bakish. Redstone geriu os negócios diretamente até uma idade muito avançada, até que em 2016, já com graves problemas de saúde, entregou a gestão de seu empório para a filha Shari, com quem sempre manteve uma relação complicada. Os últimos anos da do magnata vida foram marcados por várias batalhas judiciais, incluindo uma com o filho e outra com uma ex-companheira 40 anos mais jovem que ele.

*Com EFE