Após um ano sem fazer gols, Ganso marca na goleada do Flu sobre o Coritiba

Tricolor carioca fez 4 a 0; vitória fez o time assumir a 7ª colocação, com 17 pontos

  • Por Jovem Pan
  • 28/09/2020 23h46
ALEXANDRE NETO/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDOMichel Araújo, Felippe Cardoso, Nino e Ganso, que não marcava há um ano, fizeram os gols do Fluminense

Mesmo com nove desfalques por causa da covid-19, além de outros três lesionados, o Fluminense não desanimou após a dura eliminação na Copa do Brasil, na última semana, e reagiu no Brasileirão com uma goleada por 4 a 0 sobre o Coritiba, no Engenhão, pelo encerramento da 12ª rodada. Michel Araújo, Felippe Cardoso, Nino e Ganso, de pênalti, balançaram as redes, e ajudaram a equipe a chegar aos 17 pontos, na sétima colocação. Com 11, os paranaenses ocupam o 16º lugar, perto da zona de rebaixamento. O Coritiba vinha de uma vitória sobre o Vasco.

O Flu começou a partida tomando a iniciativa, e logo aos sete minutos abriu o placar em um belo lance de Michel Araújo. Ele arriscou de longe, e acertou um lindo chute no ângulo. Aos 13, o Tricolor carioca quase chegou ao segundo gol, em cabeçada perigosa de Nino. Na sequência, Wellington Silva também esteve perto de marcar. As chances em série dos anfitriões acuaram o Coritiba, que se segurou na defesa até metade da etapa inicial, quando passou a se arriscar no ataque e equilibrou as ações.

Em uma boa chance dos visitantes, Matheus Bueno finalizou com perigo, aos 29. A melhor oportunidade veio aos 41, após cruzamento rasteiro da esquerda. Robson completou para a fora, quando estava cara a cara com o gol livre. As baixas no elenco fizeram o time se apoiar nos veteranos Nenê e Fred para tentar retomar o domínio, mas isso só aconteceu no segundo tempo, graças aos jogadores mais jovens. Na etapa final, Fred cansou e pediu para sair. Felippe Cardoso entrou em seu lugar.

E, logo no primeiro toque do atacante na bola, o time carioca aumentou a vantagem. Foi aos 15 minutos, quando Cardoso recebeu pela direita, entrou na área, driblou o goleiro e bateu, quase sem ângulo, para as redes. Ainda em campo, porém, sem o mesmo brilho dos jogos anteriores, Nenê participou do terceiro gol. Aos 26, ele cobrou falta na área. Matheus Ferraz escorou de cabeça na pequena área para Nino só empurrar para o gol.

Do outro lado, o Coritiba parecia abatido com o terceiro gol. Novamente, a única aposta de gol residia em Robson. Depois do gol perdido no primeiro tempo, ele carimbou a trave duas vezes no segundo tempo. Aos 9, acertou o pé da trave esquerda de Muriel. O ataque do Coritiba não conseguiu aproveitar a chance. Depois que o Flu abriu 3 a 0, o mesmo Robson carimbou o travessão, aos 33. Quando o duelo já estava decidido, Dodi puxou contra-ataque em velocidade e foi derrubado por Natanael dentro da área, e levou vermelho direto. Na cobrança do pênalti, Ganso bateu com calma e acertou o canto esquerda de Wilson: 4 a 0. O meia não marcava há um ano.

No próximo domingo, o Fluminense terá pela frente o clássico com o Botafogo, novamente no Engenhão. No mesmo dia, o Coritiba recebe o São Paulo no Couto Pereira.

FICHA TÉCNICA:

FLUMINENSE 4 x 0 CORITIBA

FLUMINENSE – Muriel; Igor Julião (Wisney), Nino, Matheus Ferraz, Danilo Barcelos; Hudson, Dodi, Nenê (Ganso), Michel Araújo (Yago Felipe); Fred (Felippe Cardoso), Wellington Silva (Fernando Pacheco). Técnico: Odair Hellmann.

CORITIBA – Wilson; Natanael, Rodolfo Filemon, Sabino, William Matheus; Hugo Moura (Ramón Martínez), Matheus Sales, Gabriel (Sarrafiore), Matheus Bueno (Thiago Lopes), Giovanni Augusto (Nathan); Robson. Técnico: Jorginho.

GOLS – Michel Araújo, aos 7 minutos do primeiro tempo. Felippe Cardoso, aos 15, Nino, aos 26, e Ganso (pênalti), aos 41 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Danilo Barcelos, William Matheus.

CARTÃO VERMELHO – Natanael.

ÁRBITRO – Vinicius Gonçalves Dias Araújo (SP).

LOCAL – Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ).

* Com Estadão Conteúdo