Bolsonaro confirma Copa América no Brasil: ‘No que depender do governo federal, está acertado’

Em evento no Palácio do Planalto, o chefe do Executivo disse que a má repercussão deve-se ao fato de a Rede Globo não deter os direitos de transmissão, já que a competição será exibida pelo SBT

  • Por Jovem Pan
  • 01/06/2021 12h14 - Atualizado em 01/06/2021 13h13
MATEUS BONOMI/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO -22/03/2021 O presidente da república, Jair Bolsonaro, durante cerimônia no Palácio do Planalto Declaração de Bolsonaro foi dada durante evento no Palácio do Planalto

Jair Bolsonaro (sem partido) confirmou na manhã desta terça-feira, 1º, a realização da Copa América em território brasileiro. Em evento no Palácio do Planalto, o presidente da República relatou que conversou com todos os seus ministros, que foram unânimes ao dizer que o país pode receber o evento. No discurso, o chefe do Executivo ainda disse que a má repercussão se deve ao fato de a Rede Globo não deter os direitos de transmissão, já que a competição será exibida pelo SBT. “Fui procurado pela CBF, que me disse que a Argentina não tinha mais a intenção de sediar a Copa América. E me perguntaram se o Brasil poderia sediá-la. A primeira resposta, a princípio, foi ‘sim’. Por que eu falo a princípio? Porque eu consulto os ministros. Eles foram unânimes. Todos deram sinal positivo. No tocante à saúde, eu digo o seguinte: no Brasil, está em curso a Libertadores da América e já acabou a primeira fase. Times de todos os países do continente, sem problema nenhum. Não tem torcida e tem os exames protocolares. Quinta, tem Brasil x Equador. Alguém reclamou? Algum jornalista deu ‘piti’? Não. Quando eu anunciei a Copa América, reclamaram, teve quase uma hecatombe. A Copa América não é da Globo, é do SBT. Será que esse é o problema? Parece que é. No que depender do governo federal, será realizada no Brasil”, falou Bolsonaro.

Mais cedo, o presidente já havia dito a apoiadores que todos os seus ministros eram favoráveis à disputa da Copa América no Brasil, contrastando com a fala do ministro-chefe da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, que, na segunda-feira, 31, disse que a competição ainda não estava confirmada. “No que depender de mim, de todos os ministros, inclusive o da Saúde, já está acertado, haverá [Copa América no Brasil]. O protocolo é o mesmo da Libertadores, é o mesmo da Sul-Americana e também da Libertadores. A gente está vendo um movimento da Globo contra porque os direitos de transmissão são do SBT. Está havendo a Libertadores, a Sul-americana e ninguém fala nada. É uma pressão da imprensa chamada Globo”, comentou Bolsonaro na saída do Palácio da Alvorada.

Na manhã da última segunda-feira, 31, a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) anunciou que o Brasil será o substituto da Argentina, que desistiu de receber a Copa América devido ao agravamento da pandemia no país – antes, a Colômbia já havia desistido por falta de segurança devido aos protestos políticos. Em nota, a entidade máxima do futebol sul-americano agradeceu Jair Bolsonaro e ao presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo. Nas redes sociais, no entanto, a reação da maioria dos internautas foi de indignação, já que o Brasil também vive um momento sanitário delicado e terá poucos dias para se preparar para o evento. A ideia da Conmebol é iniciar a competição em 13 de junho e finalizá-la no dia 11 de julho, mas as cidades-sede ainda não foram definidas.