Briga por artilharia da Libertadores tem Borja, Jadson e jogador eliminado

  • Por Jovem Pan
  • 07/08/2018 09h12
Divulgação / Cesar Greco / Ag PalmeirasBorja está acostumado a se destacar na Libertadores

A Copa Libertadores será retomada nesta terça-feira (7) e portanto vai esquentar a briga pela artilharia da competição. Por enquanto quem está na liderança é Wilson Morelo, mas o time dele já foi eliminado, o Independiente Santa Fé. Isto abre espaço para os destaques de times brasileiros, como Borja e Jadson, tentarem alcançá-lo a partir de agora.

Morelo se destacou na segunda e terceira fase da Libertadores, quando fez 6 gols e colocou o Santa Fé na fase de grupos. Mas depois o time teve dificuldades e ele não se destacou tanto. No Grupo 4, em que River Plate e Flamengo se classificaram, ele só fez 3 gols e viu o time ficar em 3º lugar.

Mas por enquanto ninguém está perto de alcançar os 9 gols de Morelo. O vice-líder é Borja, do Palmeiras, que tem 6. Ele se lesionou recentemente, mas voltou a jogar no último domingo (5) e poderá atuar contra o Cerro Porteño na quinta-feira (9). Em 2016, ele se destacou justamente na Libertadores, pelo campeão Atlético Nacional, então está acostumado a brilhar na competição.

Atrás dele estão dois jogadores, com 5 gols. Um deles, porém, já saiu do torneio. É Lautaro Martínez, que brilhou no Racing e foi negociado com a Inter de Milão. O outro é o meia Jadson, do Corinthians, que fez 3 gols contra o Deportivo Lara e por isso entrou na briga, mesmo não sendo um finalizador nato.

Mais 2 jogadores brasileiros aparecem bem na briga pela artilharia, com 4 gols: Thiago Neves e Sassá, do Cruzeiro. Yago Pikachu também fez essa quantidade de gols, mas o Vasco já está eliminado da competição. Diego Churín, do Cerro Porteño, é outro jogador com 4 gols que está vivo na competição.

Depois disso fica difícil acreditar que alguém ainda conseguirá alcançar Morelo, afinal só restam jogadores que fizeram 3 gols e que portanto teriam que marcar pelo menos 6 gols em no máximo 8 jogos para conseguir assumir a artilharia.