Conmebol anuncia Copa América no Brasil após cancelar torneio na Argentina e na Colômbia

Governo colombiano desistiu de sediar a competição devido aos protestos sociais, enquanto o argentino por causa do aumento de casos da Covid-19 no país

  • Por Jovem Pan
  • 31/05/2021 11h26 - Atualizado em 31/05/2021 17h55
Reprodução/Fernando Frazão/Agência BrasilA seleção brasileira venceu a última edição da Copa América

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) anunciou na manhã desta segunda-feira, 31, que a próxima Copa América será realizada no Brasil, de 13 de junho a 10 de julho. Após Argentina e Colômbia desistirem de sediar o torneio, os representantes da entidade máxima do futebol da América do Sul se reuniram na manhã de hoje e definiram que o país receberá o campeonato, assim como foi na última edição, em 2019. “A CONMEBOL Copa América 2021 será jogada no Brasil. As datas de início e final do torneio estão confirmadas. As sedes e a tabela serão informadas pela CONMEBOL nas próximas horas. O torneio de seleções mais antigo do mundo fará vibrar todo o continente!”, informou.

Planejada para ser realizada em 2020 na Argentina e na Colômbia, a Copa América foi adiada em um ano devido à pandemia do novo coronavírus. Marcada para iniciar no dia 13 de junho, a competição organizada pela Conmebol viu o governo colombiano desistir de receber o evento devido aos protestos sociais, que começaram no final de abril por causa de uma proposta de reforma tributária do presidente Iván Duque. Já no último domingo, 30, foi a vez das autoridades argentinas cancelarem o evento devido ao aumento de casos da Covid-19 em todo o território nacional – o ministro do Interior, Wado de Pedro, disse que organizar o evento seria inviável, principalmente em Mendoza, Córdoba, Buenos Aires, Tucumán e Santa Fé.

Através das redes sociais, a Conmebol agradeceu ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) por “abrir as portas” para a competição. “O Brasil receberá a CONMEBOL a Copa América 2021! O melhor futebol do mundo levará alegria e paixão a milhões de sul-americanos. A CONMEBOL agradece ao presidente Jair Bolsonaro e sua equipe, assim como à Confederação Brasileira de Futebol, por abrir as portas do país ao que hoje em dia é o evento esportivo mais seguro do mundo. A América do Sul brilhará no Brasil com todas suas estrelas!”, celebrou a entidade. Nas redes sociais, a decisão não foi bem aceita pelos brasileiros, que enxergam o país perto de sofrer a “terceira onda” do novo coronavírus. Com mais de 462 mil mortos devido às complicações da doença, o Brasil teve uma média móvel de 1.844 óbitos causados pela Covid-19, sendo o terceiro aumento seguido e indicando uma piora.