No sufoco, Corinthians empata com Ferroviário e garante classificação na Copa do Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 07/02/2019 23h00 - Atualizado em 07/02/2019 23h26
ROBSON VILELA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO Gustavo comemora o gol de empate do Corinthians com Vágner Love

O Corinthians sofreu, mas se classificou para a segunda fase da Copa do Brasil nesta quinta-feira (7). Jogando no estádio do Café, em Londrina, Paraná, o time de Fábio Carille empatou em 2 a 2 com o Ferroviário, do Ceará, resultado suficiente para seguir vivo na competição graças ao regulamento que beneficia os times melhores ranqueados pela CBF.

Apesar da classificação, quem atuou melhor no confronto foram os cearenses, que criou mais oportunidades de gols e por duas vezes ficou à frente do placar com Edson Cariús. O Timão, no entanto, buscou a igualdade com Gustagol, o único poupado pela torcida alvinegra, que vaiou a equipe após o apito final.

Na próxima fase da Copa do Brasil, o Corinthians vai enfrentar o vencedor do confronto entre Avenida, do Rio Grande do Sul, e Guarani – o duelo entre gaúchos e paulistas será disputado na próxima quarta-feira (13). Na segunda fase, o Timão jogará diante de sua torcida, na capital paulista, conforme sorteio realizado antes da competição.

O jogo

Fábio Carille escalou o Corinthians com Gustagol e Vágner Love. O primeiro era a referência na área, enquanto o segundo fez sua reestreia com a função de conectar o meio e o ataque. E a primeira grande chance do jogo nasceu exatamente dos pés da dupla. Após lançamento de Henrique, Gustavo escorou e Vagner Love finalizou por cima. Isso aos sete minutos.

Vagner Love mostrou mobilidade, potencial para atuar na armação das jogadas, mas o problema da equipe era a ligação direta. A exemplo do que aconteceu na melhor chance do time, o zagueiro Henrique virou um lançador. Jadson demorou para participar no jogo.

O Ferroviário não fez o papel tradicional de time pequeno que se segura para não sofrer uma goleada. Organizado e eficiente na troca de passes, a terceira força do futebol cearense conseguiu abrir o placar.

Após boa jogada de Janeudo, um dos bons jogadores do time, Klenisson cabeceou e Cariús aproveitou rebote da bola na trave. Foi o nono gol de Cariús em nove jogos na temporada. Cinco minutos depois, o atacante acertou um voleio que exigiu grande defesa de Cassio, mostrando ser bom jogador.

O gol não assustou o Corinthians e sua grande torcida no estádio do Café. Não deu tempo de temer uma zebra. Cinco minutos depois, após cobrança de escanteio, o time empatou. O goleiro Gleibson soltou a bola nos pés de Gustavo: 1 a 1.

Apesar do empate, o time seguiu com dificuldades para criar jogadas. Sornoza e Jadson continuaram apagados, os laterais avançaram pouco, a dupla Love e Gustavo parou de se entender. Faltou profundidade.

Pior: na segunda etapa, a defesa formada por Henrique e Manoel continuou a se mostrar vulnerável nos ataques do Ferroviário e continuou sofrendo nas jogadas aéreas, a exemplo do que aconteceu no clássico com o Palmeiras.

Tanto que o Ferroviário chegou ao segundo gol, em jogada semelhante ao do primeiro tempo: movimentação de Cariús dentro da área e falha da zaga corintiana. Ele desviou em um tipo de voleio e recolocou o time cearense em vantagem. Mas, novamente, a equipe paulista conseguiu o empate rapidamente. Gustavo acertou belo chute de perna esquerda e fez 2 a 2.

Mesmo com a igualdade, o Ferroviário continuou a levar perigo. Enercino acertou um chute cruzado perigoso e Cássio salvou. Carille tentou reequilibrar a força ofensiva trocando Vágner Love, cansado, por Pedrinho. Também entraram Mateus Vital e Boselli.

O time, no entanto, parecia cansado. Nos minutos finais, não conseguiu mais atacar e sofreu pressão do Ferroviário. O Corinthians se agarrou ao empate para se classificar. Mesmo jogando “em casa” em Londrina.

Confira a narração dos gols:

Com informações de Agência Estado