Organizadas do Corinthians não fecharam apoio a candidato à presidência do clube

Fontes da Jovem Pan relataram “divisão interna” entre torcedores

  • Por Raphael Thebas/Jovem Pan
  • 20/06/2020 09h52 - Atualizado em 20/06/2020 09h56
Marco Galvão/Estadão ConteúdoAndrés Sanchez é o atual presidente do Corinthians

O Corinthians segue vivendo bastidores turbulentos. Depois de protesto das torcidas organizadas contra a diretoria do clube, duas fontes relataram à Jovem Pan que há uma divisão interna entre membros das torcidas sobre quem apoiar na eleição para presidente do Timão, marcada para o final deste ano.

O presidente do clube, Andrés Sanchez, deve apoiar Duílio Monteiro Alves, atual diretor de futebol. No entanto, Andrés pode não declarar apoio público ao diretor – em virtude da boa relação com o empresário e também candidato Paulo Garcia.

Mário Gobbi, ex-presidente do clube e ex-amigo de Andrés, é nome praticamente certo na corrida eleitoral e poderá aglutinar as forças da oposição em torno de sua candidatura.

No último balanço financeiro, referente ao ano de 2019, o Corinthians informou que a dívida do clube é de R$ 665 milhões. A crise foi agravada pela pandemia de Covid-19, que culminou na redução nos salários de jogadores e funcionários.

Em campo, o time paulista também não estava bem antes da paralisação do futebol, em março. O Corinthians foi eliminado da Libertadores na 2ª fase do torneio e não depende de si para avançar às quartas de final do Paulistão.