Treinaria o Corinthians? Relembre o que Rogério Ceni respondeu à JP há 15 dias

O maior ídolo da história do São Paulo não fugiu da resposta e foi sincero ao revelar se aceitaria comandar o Timão um dia

  • Por Jovem Pan
  • 12/09/2020 12h47 - Atualizado em 12/09/2020 13h21
ReproduçãoRogério Ceni é o atual treinador do Fortaleza

A demissão de Tiago Nunes e uma recente declaração dada por Andrés Sanchez colocaram luz sobre uma hipótese que, até pouco tempo atrás, era tida como “impossível”. Será que Rogério Ceni pode ser o novo treinador do Corinthians? O comandante do Fortaleza ainda não foi procurado pela diretoria alvinegra, é verdade, mas, por incrível que pareça, a possibilidade não encontra grande resistência junto a boa parte da torcida corintiana. A questão principal seria saber se o maior ídolo da história do São Paulo aceitaria trabalhar no principal rival da carreira, vítima, inclusive, do 100º gol anotado pelo maior goleiro-artilheiro da história.

Há duas semanas, Rogério Ceni concedeu entrevista exclusiva ao programa Esporte em Discussão, do Grupo Jovem Pan e, curiosamente, falou sobre o assunto. Questionado pelo jornalista Wanderley Nogueira sobre se toparia comandar um arquirrival do Tricolor Paulista, o ex-goleiro foi sincero e indicou que este não seria um cenário ideal. O treinador do Fortaleza admitiu que a idolatria que ostenta no São Paulo torna essa hipótese um tanto quanto improvável.

“Eu acho que foi o (Maurício) Galiotte (presidente do Palmeiras) que falou uma vez… Que não é conveniente! Eu tenho o maior respeito pelo Corinthians e pelo Palmeiras, mas você já imaginou aquele torcedor do São Paulo que fez uma tatuagem no braço? Assim, por mais que você goste do futebol, e isso é da profissão, eu acho muito difícil que, primeiro, exista um interesse. Eu acho que não existirá um interesse de Palmeiras e Corinthians para me contratar. E, segundo, seria muito improvável por essa história que se criou (no São Paulo). Acho até que perderia um pouco de todo o contexto da história que se criou, do respeito, mas também da rivalidade que existe”, afirmou.

Apesar disto, Rogério rasgou elogios aos dois maiores rivais do clube do qual é uma lenda. “Nós fomos treinar no Palmeiras recentemente e fomos muito bem recebidos lá, todas as vezes em que a gente vai lá, a gente é muito bem recebido. Eu, particularmente, que fui adversário do Palmeiras, sou sempre muito bem recebido lá. Na Arena Corinthians, também. Então, assim… Ainda tem algum brilho no futebol quando você mantém essa rivalidade misturada com respeito com os grandes adversários”, destacou.

Andrés já disse que contrataria Ceni

Há seis dias, ou seja, ainda antes de anunciar a demissão de Tiago Nunes, o presidente do Corinthians revelou que não veria problema em contratar Rogério Ceni como treinador. Em entrevista ao programa “Aqui com o Benja”, do canal Fox Sports, Andrés Sanchez rasgou elogios ao ídolo do São Paulo e não descartou tê-lo no clube alvinegro. “Sem problema nenhum (contrataria). Vai ser um dos melhores treinadores do Brasil. É uma grande pessoa, não é mais atleta. Ele sempre respeitou o Corinthians, nunca ofendeu ou tirou sarro, como alguns já fizeram. Não teria nenhum problema de contratá-lo, não”, afirmou.

Apesar de todas as especulações, ainda não há nenhum nome favorito para substituir Tiago Nunes no comando do Corinthians. Ceni não foi procurado, e Mano Menezes, que seria um candidato natural, foi anunciado pelo Bahia ainda nesta semana. Desta forma, quem estará à frente do banco de reservas alvinegro no próximo domingo, 13, diante do Fluminense, no Maracanã, será Dyego Coelho, atual técnico do sub-20 do Timão. Não está descartada, por sinal, a permanência dele no cargo por mais tempo.