Vitor Pereira diz que Corinthians jogou de ‘barriga cheia’ e fala em mudança ‘radical’

No entendimento do técnico, o Alvinegro precisa jogar com a ‘faca na boca’ para reverter a desvantagem e seguir vivo na Copa do Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 28/07/2022 11h55
ISABELA AZINE/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO Vitor Pereira durante derrota do Corinthians para o Atlético-GO Vitor Pereira durante derrota do Corinthians para o Atlético-GO

Vitor Pereira ficou extremamente incomodado com a derrota do Corinthians por 2 a 0 sobre o Atlético-GO, na noite da última quarta-feira, 27, no Antônio Accioly, pela rodada de ida das quartas de final da Copa do Brasil. De acordo com o treinador, os jogadores do Timão entraram de “barriga cheia”, ou seja, acomodados por conta da vitória sobre o Atlético-MG, no último domingo, pelo Brasileirão. No entendimento do técnico, o Alvinegro precisa jogar com a “faca na boca” para reverter a desvantagem e seguir vivo na competição – o duelo de volta está marcado para 17 de agosto, na Neo Química Arena, em Itaquera.

“Para mim a explicação deste jogo é muito simples. Vi uma equipe lutando em todos os duelos, jogar com a faca na boca, dividindo todos os lances, e vi a minha… Depois, a vitória em Mineiro (Atlético-MG) nos fez mal. Jogamos de barriga cheia. Não lutamos por todas as bolas, chegamos sempre atrasados, eles foram sempre mais rápidos e mais fortes na bola”, disparou. No segundo jogo em casa, temos que jogar exatamente como o Atlético jogou aqui, com a faca na boca, metendo o pé. Temos que ser agressivos em cada bola, disputar como se fosse a última, é a única forma de dar volta nesse resultado”, acrescentou o comandante português.

Para Vitor Pereira, o Corinthians precisa passar por uma mudança “radical” no jogo de volta e não pode ter esse tipo de comportamento diante do Flamengo, nas quartas de final da Libertadores – as partidas decisivas contra o Rubro-Negro acontecem nas próximas semanas. “Dois a zero é dois a zero. Vamos ter que entrar e jogar da forma que o Atlético jogou aqui. Se jogarmos da forma determinada que nem jogaram aqui, temos possibilidade. Mas temos que mudar radicalmente a forma de estar em campo em relação a hoje. Não entramos com a mentalidade, apesar de todos os avisos, que deveríamos ter entrado”, comentou. “Este jogo tem que servir de lição. Não podemos entrar dessa forma. Se jogarmos da forma que jogamos, não tem hipótese nenhuma. Temos que ir com tudo, e hoje não fomos essa equipe. Jogamos contra um adversário que jogou assim e perdemos com justiça”, complementou.