Empate com Bragantino faz Flamengo perder chance de liderar o Brasileirão

O time carioca foi superior ao anfitrião em boa parte da partida, mas relaxou no segundo tempo e levou gol de Ytalo

  • Por Jovem Pan
  • 07/02/2021 23h04
RAFAEL MOREIRA FOTOARENA ESTADÃO CONTEÚDOFlamengo está 67 pontos, apenas um abaixo do líder Internacional, e Bragantino com 48

Jogando fora de casa, o Flamengo foi superior ao Red Bull Bragantino durante a maior parte do jogo deste domingo, 7. Dominou o primeiro tempo, abriu o placar e criou chances para ampliar, relembrando até alguns dos seus melhores momentos de 2019. Na etapa final, no entanto, hesitou e acabou sofrendo o empate, apesar de depois ter tido alguns boas oportunidades desperdiçadas frente ao goleito Cleiton, que foi o principal destaque da partida. O placar 1 a 1 fez com o que o Flamengo desperdiçasse a chance de liderar o Campeonato Brasileiro: o time carioca ficou com 67 pontos, apenas um abaixo do líder Internacional. Já o Bragantino tem 48 pontos e figura em 9º na tabela, brigando por vaga na Copa Libertadores.

Equilibrado em todos os setores, o Flamengo impôs seu estilo de forte movimentação do começo ao fim e envolveu os anfitriões, com sua marcação alta e aceleração no ataque. O Bragantino, também em bom momento, impôs resistência e até levou perigo no ataque, exigindo boa defesa de Hugo aos 13, por exemplo. Claudinho, um dos destaques do Brasileirão, levou perigo aos 24 e também fez o goleiro do Flamengo trabalhar. Os visitantes, contudo, apresentavam superioridade técnica e levavam vantagem nos detalhes, caso das atuações individuais de Gerson, Arrascaeta e Gabriel. Aos 34, o Bragantino vacilou na marcação e o árbitro viu, com ajuda do VAR, falta sobre Gustavo Henrique, que teve a camisa visivelmente puxada dentro da área. Na cobrança do pênalti, Gabriel mandou para as redes, aos 34.

O segundo tempo começou mais agitado e aberto, com chances para ambos os lados. Então no controle da partida, o Flamengo relaxou e o Bragantino não se escondeu. O empate veio aos 17, em falha de Isla, que momentos antes sofrera corte feio no rosto. Após lançamento de longa distância, o lateral evitou a cabeçada e Helinho recebeu na linha de fundo para cruzar para trás. Ytalo encheu o pé quase da marca do pênalti e empatou. Incomodado com o gol do anfitrião, o Flamengo partiu para o ataque e passou a desperdiçar seguidas chances. Aos 22, Arrascaeta e Bruno Henrique tentaram cada um uma vez dentro da área, sem sucesso. Cleiton brilhou, como também aconteceu aos 29, após finalização de Gabriel. Nos minutos finais, as duas equipes criaram oportunidades para decidir o jogo, mas falharam nas finalizações e também tiveram dificuldades para superar a defesa rival.

*Com informações do Estadão Conteúdo