Final da Libertadores entre Palmeiras e Santos terá ‘ingressos solidários’ no combate à Covid-19

Como a presença de público não será permitida devido à pandemia, o bilhete simbólico servirá como uma lembrança especial e cumprirá um papel social; entenda

  • Por Jovem Pan
  • 26/01/2021 13h21
ReproduçãoSoteldo e Luan durante partida entre Santos e Palmeiras

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) anunciou nesta terça-feira, 26, que a final da Copa Libertadores da América entre Palmeiras e Santos, marcada para o próximo sábado, 30, no estádio do Maracanã, conta com uma campanha chamada “Ingressos Solidários”. Como a presença de público não será permitida devido à pandemia, o bilhete simbólico servirá como uma lembrança especial e cumprirá um papel social, já que a renda obtida será distribuída para seis instituições que trabalham com ações relacionadas à Covid-19.

“Será um legado que a final da Conmebol Libertadores deixará ao Rio de Janeiro e ao Brasil, que sempre nos recebeu muito bem, inclusive em um momento complicado como este que vivemos. A Conmebol apoia a ação impulsionada pelos clubes finalistas e que aponta a ajudar pessoas necessitadas que vivem no Rio. A final única deixa um legado muito mais amplo do que o âmbito esportivo”, explica Alejandro Domínguez, presidente da principal entidade do futebol na América do Sul. A venda dos ingressos solidários começa já nesta terça-feira, pela internet (www.futebolcard.com), por um valor simbólico de R$ 20; e não haverá carga limite de bilhetes vendidos. Os torcedores que participarem da campanha vão receber por e-mail um ingresso virtual da final para guardarem como recordação e terão a chance de ganhar uma camisa autografada pelos jogadores: cada clube irá presentear 22 de seus fãs participantes com camisas oficiais.

Presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte exaltou a campanha feita pela Conmebol. “Estar na final da Libertadores é um momento muito especial para a história do Palmeiras. A torcida é a razão de existirmos como instituição e o que move esse esporte tão fascinante. A falta que eles fazem e farão nas arquibancadas no próximo dia 30 será grande, mas não será em vão. Ter a oportunidade de ressignificar esse momento desafiador que estamos passando, em uma ação que vai ajudar a sociedade como um todo através da renda dos ingressos virtuais, nos mostra que o legado desta final vai além das quatro linhas. Isso nos deixa ainda mais orgulhosos por fazer parte desta história”, comentou. Mandatário do Santos, Andrés Rueda também aprovou a iniciativa. “A pandemia foi algo que transformou a vida de todas as pessoas em 2020. Poder usar nosso bom momento esportivo para impulsionar o combate a essa doença cumpre a função social do Santos. Estamos muito satisfeitos de fazer parte dessa ação, ainda mais mostrando claramente a união dos dois times e da Conmebol, no principal torneio da América, em prol de entidades sérias, que promovem iniciativas exemplares”, opinou.