Argentina suspende partidas de futebol até o dia 30 em combate à pandemia

Até o momento, não há qualquer tipo de menção aos jogos da Copa Libertadores da América e da Copa Sul-Americana agendados para acontecer no país

  • Por Jovem Pan
  • 21/05/2021 11h32 - Atualizado em 21/05/2021 15h48
EFE/Marcelo Endelli Boca Juniors e River Plate se enfrentando no Campeonato Argentino

A AFA (Associação de Futebol Argentino) anunciou nesta sexta-feira, 21, que suspendeu os jogos de futebol no país por nove dias, ou seja, até 30 de maio. A ideia, encabeçada por autoridades do governo da Argentina, faz parte do plano de combater a pandemia da Covid-19 – os números de infectados e mortos estão em alta. Assim, as partidas entre Independiente x Colón e Boca Juniors x Racing, inicialmente marcadas para o próximo fim de semana, foram adiadas. Até o momento, não há qualquer tipo de menção aos jogos da Copa Libertadores da América e da Copa Sul-Americana agendados para acontecer no país. Um deles, inclusive, envolve um brasileiro. O embate entre River Plate e Fluminense deveria acontecer na próxima terça-feira, 25, em Buenos Aires. O que também deve gerar polêmica a partir de agora é a realização da Copa América. A Conmebol comunicou que os jogos estão confirmados e que acontecerão normalmente até segunda ordem. A Argentina vai sediar sozinha a competição de seleções a partir de 13 de junho depois que a Colômbia desistiu por causa de seu conturbado clima político.

“A AFA colabora com as autoridades nacionais, provinciais e municipais desde 20 de março de 2020 no desenvolvimento de protocolos de saúde dirigidos ao cuidado da família do futebol e da sociedade em geral, respeitando cada uma das decisões tomadas pelos nossos líderes e por especialistas em epidemiologia”, disse um comunicado oficial da entidade. “Por isso, neste momento em que o nosso querido país deve fazer um esforço extra para controlar esta pandemia angustiante que nos aflige, a AFA e todos que fazemos futebol voltaremos a acompanhar as autoridades nacionais, suspendendo a programação dos jogos correspondentes ao todas as competições locais por um período de 9 dias”, completou. Na última quinta-feira, o presidente argentino, Alberto Fernández, anunciou que o país entraria em confinamento total para enfrentar o que chamou de “pior momento da pandemia”. A Argentina vem registrando em média 35 mil novos casos e 450 mortes por dia. Em relação à vacinação, cerca de 2 milhões de pessoas já foram totalmente imunizadas.