Boca Juniors registra 19 casos de coronavírus e cancela treinos

Delegação segue isolada no centro de treinamento; Miguel Ángel Russo deixou o local por ser do grupo de risco

  • Por Jovem Pan
  • 31/08/2020 19h54 - Atualizado em 31/08/2020 20h01
DivulgaçãoO técnico Miguel Ángel Russo deixou o CT do Boca por pertencer ao grupo de risco da doença

O próximo compromisso do Boca Juniors está marcado para 17 de setembro, em Assunção, contra o Libertad, pela Copa Libertadores, mas o time tem um adversário para enfrentar fora dos gramados. Nesta segunda-feira, o time suspendeu os trabalhos por três dias no centro de treinamento em Ezeiza, próximo a Buenos Aires, na Argentina, após o diagnóstico de 19 casos de covid-19, 14 em jogadores.

Toda a delegação está isolada no CT. O técnico Miguel Ángel Russo deixou o local por pertencer ao grupo de risco da doença. Ele tem 64 anos e se recuperou recentemente de um câncer. “No que diz respeito ao treinamento no contexto de uma pandemia de covid-19, o Boca Juniors relata que a equipe de futebol profissional do clube foi avaliada duas vezes por semana desde a retomada das atividades presenciais (10 de agosto) e mais de 500 testes já foram concluídos. Nos dias 18, 21 e 26 de agosto, todos apresentavam PCR negativo. Esta avaliação incluiu todo o pessoal do Centro de Formação de Ezeiza, bem como o pessoal do hotel onde se encontra a delegação”, informou o comunicado.

“Durante a noite de sexta-feira, 28 de agosto, foram detectados sintomas compatíveis com covid-19, então no dia seguinte foram realizados testes rápidos de esfregaço, que deram a alguns membros da equipe um resultado positivo, então, no domingo, 30, os testes foram repetidos. PCR para todos os membros da delegação, mostrando o surgimento de um surto de contágio”, continuou a nota, sem especificar o número de contaminados.

“À exceção de um jogador, os resultados positivos foram identificados antes do aparecimento dos sintomas, estando isolados na concentração, sob estrita supervisão médica, nutricional e psicológica. O estado de saúde é excelente em todos os casos, aguardando os tempos de saúde e médico para o pronto retorno à atividade. Por estes motivos, e para maximizar as medidas de segurança sanitária, toda a delegação está isolada nos respectivos quartos, sendo o treinamento suspenso por 72 horas, após às quais serão efetuados novos testes de PCR.”

Os times argentinos não entram em campo desde março por causa da pandemia da covid-19. Retornaram aos treinos em 10 de agosto de cumprem um cronograma que previa o retorno às atividades em grupo nesta semana. Além do Libertad, o Boca Juniors tem a companhia do Independiente de Medellín e Caracas no grupo H da Libertadores. O time soma quatro pontos após duas redada: 1 a 1 com o Caracas e 3 a 0 sobre o Independiente.

* Com Estadão Conteúdo