Com Agüero de ‘vilão’, City leva virada do Chelsea e tem conquista do Inglês adiada

O time de Pep Guardiola segue com 80 pontos, treze a mais que o segundo colocado United, que ainda tem cinco jogos por fazer e pode chegar aos 82

  • Por Jovem Pan
  • 08/05/2021 17h01 - Atualizado em 08/05/2021 17h09
EFE/EPA/Laurence Griffiths / POOLAguero perdeu um pênalti na derrota do Manchester City para o Chelsea

O Manchester City tinha tudo para conquistar o heptcampeonato do Inglês na tarde deste sábado, 8, ao receber o Chelsea, no Etihad Stadium. O time de Pep Guadiola, que precisava de apenas um triunfo para faturar matematicamente o torneio, abriu o placar com Sterling e poderia ter ampliado com Sergio Agüero ainda na etapa inicial. O argentino, porém, cobrou um pênalti de cavadinha, nas mãos do goleiro. Para piorar, no segundo tempo, o castigo veio: Ziyech e Marcos Alonso viraram para os “Blues” e fizeram o 2 a 1, adiando o título do rival – O City segue com 80 pontos, treze a mais que o segundo colocado United. O rival de Manchester, entretanto, ainda tem cinco jogos por fazer e pode chegar aos 82.

Finalistas da Liga dos Campeões, Manchester City e Chelsea fizeram uma prévia da grande decisão do dia 29 de maio, “escondendo o jogo”. Nada de mostrar as principais armas no confronto do Campeonato Inglês neste sábado. Mesmo podendo erguer a taça, Pep Guardiola poupou muitos titulares, assim como Thomas Tuchel, defendendo o quarto lugar, também descansou suas principais peças. Apesar disso, o confronto foi muito movimentado no Etihad Stadium, com Ederson e Mendy fazendo grandes defesas para cada lado. No fim do primeiro tempo, Gabriel Jesus deu fim ao injusto 0 a 0 ao fazer cruzamento para Agüero, que dominou mal e acabou servindo Sterling. O inglês apareceu em velocidade e abriu o placar. Três minutos depois, o brasileiro ex-Palmeiras foi derrubado dentro da área. Na cobrança, o argentino bateu de cavadinha e mandou na mão de Mendy, irritando Guardiola, que virou de costas após o lance. Na segunda etapa, o Chelsea voltou mais ligado e conseguiu o empate com Ziyech, que aproveitou boa trama coletiva e chutou firme, sem chance para Ederson, que até tocou na bola, mas não conseguiu fazer a intervenção. Animado, a equipe de Tuchel chegou a marcar mais duas vezes, mas viu a arbitragem anular os tentos por impedimentos. Já no último lance do embate, o pior para os torcedores do City aconteceu: Marcos Alonso recebeu de Timo Werner e bateu mascado, mas mandando para o fundo das redes.