Copa Africana de Nações: Árbitro encerra jogo aos 40 do segundo tempo e gera confusão com jogadores

Depois de discussão com jogadores, Janny Sikazwe retomou a partida mas encerrou o confronto entre Mali e Tunísia com o relógio marcando 44 minutos e 50 segundos; tunisianos pedirão repetição da partida

  • Por Jovem Pan
  • 12/01/2022 15h13
Issouf SANOGO / AFP Técnico da Seleção da TUnísia Técnico da Tunísia (foto) e jogadores se desesperaram com a confusão protagonizada pela arbitragem

A partida entre Mali e Tunísia, disputada nesta quarta-feira, 12, e válida pelo grupo F da Copa Africana de Nações, foi marcada por uma polêmica envolvendo o árbitro Janny Sikazwe. Isso porque o juiz apitou o fim do jogo aos 40 minutos do segundo tempo, cinco minutos antes do tempo mínimo para o término da partida. Os jogadores da Tunísia, que perdia o jogo por 1 a 0, e de Mali se desesperaram e foram cobrar o árbitro. Dois minutos depois, Sikazwe expulsou o atacante malinês El Bilal Touré e retomou a partida aos 42 minutos, mas encerrou definitivamente o jogo quando o relógio marcava 44 minutos e 50 segundos de partida, ainda abaixo do tempo mínimo. O profissional teve que deixar o campo escoltado. Quando as equipes estavam no vestiário, os jogadores foram convocados para disputar os minutos finais da partida sob o comando do quarto árbitro, mas os tunisianos se recusaram a voltar a campo, fazendo com que o jogo terminasse com vitória de Mali por 1 a 0. Entretanto, a imprensa local diz que a Tunísia deverá pedir a repetição do jogo. Na próxima rodada, Mali enfrentará a seleção de Gâmbia enquanto a Tunísia medirá forças contra a equipe da Mauritânia.