De chinelo, Daniel Alves é apresentado no Barcelona para mais de 10 mil pessoas: ‘Inesquecível’

Ao lado do presidente Joan Laporta, o lateral-direito assinou contrato válido até o final da temporada europeia, ou seja, até a metade de 2022

  • Por Jovem Pan
  • 17/11/2021 10h34 - Atualizado em 17/11/2021 10h35
Reprodução/Twitter/@FCBarcelona_es Daniel Alves durante apresentação em seu retorno ao Barcelona Daniel Alves durante apresentação em seu retorno ao Barcelona

Daniel Alves foi apresentado pelo Barcelona, de maneira oficial, na manhã desta quarta-feira, 17, no Camp Nou, casa do time espanhol. O detalhe curioso, no entanto, é que o brasileiro subiu dos vestiários do estádio de chinelo, chamando atenção dos cerca de 10 mil torcedores presentes para a cerimônia. Com bom humor, o lateral-direito brincou com o calçado inusitado. “Eu estou usando chinelos porque muitas coisas podem mudar, mas outras não”, disse à Barça TV.

Ao lado do presidente Joan Laporta, Daniel Alves assinou contrato válido até o final da temporada europeia, ou seja, até a metade de 2022. Existe uma cláusula, no entanto, que prevê a renovação por mais um ano. “Nem nos meus melhores sonhos tinha imaginado estar aqui neste momento. Muita gente fala que a primeira vez é inesquecível, mas acho que a segunda será ainda mais. Eu conheço a casa e sei como são as pessoas”, declarou. Vocês me fazem sentir muito especial. E isso não mudou nem vai mudar nunca. Viva Barça! Viva Catalunha!”, continuou o veterano de 38 anos, que recebeu a camisa de número 8.

Ao canal oficial do Barcelona, Daniel Alves também confirmou que foi o técnico Xavi quem deu aval para o seu retorno. “Foi muito curiosa. Falei com o presidente. Queria voltar para ajudar mesmo que não me pagassem nada. Não prometo nada que não possa cumprir. Insisti muito. Até que ele me disse que era o Xavi quem tomava a decisão. Então pensei que ele ia voltar. Eles aumentaram as minhas opções porque ele sabe como eu sou. Quando ele me ligou, lembrei a ele que estava sempre pronto para ajudar”, contou o brasileiro, que só poderá reestrear em janeiro do ano que vem.

Livre no mercado desde a rescisão com o São Paulo, em meados de setembro de 2021, Daniel Alves viu o seu retorno ao Barça ser negado pelo então técnico Ronald Koeman. Com a saída do holandês, Xavi assumiu o comando do time e autorizou a diretoria a conversar com o brasileiro. Ídolo no Camp Nou, o brasileiro atuou na equipe blaugrana por oito temporadas, conquistando três vezes a Liga dos Campeões, três edições do Mundial de Clubes, seis do Campeonato Espanhol, entre outros títulos. Ao todo, foram 391 partidas, com 21 gols e 101 assistências.