Federação da Nicarágua assume erro em voto inexistente no ‘Fifa The Best’

  • Por Jovem Pan
  • 26/09/2019 19h14 - Atualizado em 26/09/2019 19h17
DivulgaçãoMessi, Cristiano Ronaldo e Van Dijk concorreram ao The Best 2019

A Federação de Futebol da Nicarágua (Fenifut) divulgou nesta quinta-feira (26) um comunicado assumindo um erro administrativo na votação do “Fifa The Best” que sagrou o argentino Lionel Messi como melhor do mundo na última temporada.

Juan Barrera, atual capitão da Nicarágua, denunciou logo após a divulgação dos votos que não tinha sido ele o responsável a votar como representante da seleção de seu país. Um documento divulgado pela Fifa mostra a assinatura do atacante e seu suposto voto.

Porém, segundo o comunicado da seleção da Nicarágua, quem votou foi o lateral Manuel Rosas. O informativo explica que o técnico da seleção iria apontar qual dos capitães iria representar o país. E Rosas foi o escolhido. Porém, na hora de enviar para a Fifa, a Federação encaminhou o voto de 2018, quando Barrera teria votado.

Veja o documento na íntegra

Como todos os anos, a pedido da Fifa, a Federação Nicaraguense de Futebol enviou a votação dos prêmios The Best ao técnico da seleção principal, Henry Duarte, que, por sua vez, é o encarregado de nomear qual dos capitães da nossa seleção seria encarregado de votar. Foi eleito por ele, o jogador Manuel Rosas, que já havia exercido seu voto em edições anteriores.

Por um erro administrativo, que em um ato de transparência assumimos na Fenifut, ao momento de receber os votos e enviar a informação à Fifa erroneamente, incluiu-se o nome e assinatura de Juan Barrera, mesma que estava registrada na votação efetuada no ano anterior, com a que a Fifa confirmou a validade do documento com os selos oficiais da Fenifut

Efetivamente, tal e qual como parece na listagem oficial da Fifa, tanto o técnico Henry Duarte, como o jogador Manuel Rosas realizaram os votos da mesma maneira: 1-Lionel Messi (5 pontos), 2-Sadio Mané (3 pontos), 3-Cristiano Ronaldo (1 ponto)

Fenifut deseja deixar claro que toda a situação foi um mal-entendido. Mesmo que assumamos a responsabilidade do erro administrativo e entendemos o incômodo que tenha causado em um dos nossos capitães

Fenifut deseja pedir desculpas por más interpretações que todo esse assunto gerou em relação aos prêmios The Best organizados pela Fifa