Goleiro do Zaragoza é acusado de agressão sexual na Espanha

  • Por EFE
  • 11/07/2018 10h20
Facebook/ Reprodução Álvaro Ratón teve que prestar depoimento

O goleiro Álvaro Ratón, do Zaragoza, se tornou alvo de uma investigação. Ele é acusado de agressão sexual contra uma jovem, perto de um bar na cidade de O Carballiño, cidade natal dele, segundo fontes ligadas ao processo.

O caso teria ocorrido no dia 23 de junho, quando a moça denunciou uma tentativa de estupro. O jogador de 25 anos foi detido em 2 de julho e liberado em seguida, após ter prestado depoimento.

De acordo com a denúncia feita pela mulher, ela saiu com alguns amigos na noite anterior à suposta agressão e conheceu o goleiro. No dia seguinte, quando voltava de um casamento, saiu para beber e encontrou o goleiro.

Na saída do bar, ainda segundo a versão da moça, os dois conversaram, e Ratón disse que gostaria de manter relações com ela. Ao ouvir a recusa, o jogador a agarrou pelo braço, tentou beijá-la a força e tocou em suas partes íntimas. Depois disso, o atleta teria deixado o local sozinho.

“Em relação à detenção e posterior liberação do jogador Álvaro Ratón, no último dia 2, em O Carballiño, por uma suposta tentativa de agressão sexual, o Real Zaragoza pede respeito ao goleiro e à presunção de inocência necessária até que o ocorrido seja resolvido através dos trâmites judiciais correspondentes”, pronunciou-se o Zaragoza, atualmente na segunda divisão espanhola, em comunicado.