Jorge Jesus polemiza ao responder sobre possibilidade de assumir a seleção brasileira após Copa de 2022

A CBF, vale lembrar, trabalha com a possibilidade de fechar com um estrangeiro e chegou a consultar o espanhol Xavi, que foi contratado recentemente com o Barça

  • Por Jovem Pan
  • 22/11/2021 12h53
Reprodução/BenficaJorge Jesus durante entrevista coletiva no Benfica

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) já está trabalhando para encontrar um substituto para Tite, treinador que tem contrato somente até o final da Copa do Mundo de 2022, em dezembro do ano que vem, e não deve continuar no cargo. Em entrevista coletiva, Jorge Jesus, ex-técnico do Flamengo e atual comandante do Benfica, polemizou ao responder sobre uma hipotética proposta para comandar o Brasil. “Hoje sou eu que escolho quem quero treinar. Quando eu comecei, não era bem assim”, introduziu o português, que tem vínculo com os “Encarnados” somente até junho e ainda não foi procurado para renovar.

Jorge Jesus, no entanto, admitiu que treinar a seleção seria um privilégio. “A seleção do Brasil nunca foi treinada por um estrangeiro. Penso que não vou ser eu. Qualquer treinador do mundo gostaria de treinar a seleção brasileira”, completou o técnico, que comandará o Benfica diante do Barcelona, na próxima terça-feira, em duelo decisivo pela fase de grupos da Liga dos Campeões – uma vitória encaminha a classificação dos portugueses ao mata-mata. A CBF, vale lembrar, trabalha com a possibilidade de fechar com um estrangeiro e chegou a consultar o espanhol Xavi, que foi contratado recentemente com o Barça.