Leonardo detona Real Madrid, confirma que PSG recusou proposta e manda recado a Mbappé; confira

‘Se quiser ir embora, que vá, mas em nossas condições, como qualquer jogador’, disparou o dirigente brasileiro do Paris Saint-Germain

  • Por Jovem Pan
  • 25/08/2021 11h00
Reprodução/PSGLeonardo, atual diretor esportivo do PSG, falou firme sobre a proposta do Real Madrid por Mbappé

O brasileiro Leonardo, diretor esportivo do Paris Saint-Germain, confirmou nesta quarta-feira, 25, que o clube recusou uma proposta do Real Madrid de 160 milhões de euros (cerca de R$ 1 bilhão) por Kylian Mbappé. Em entrevista ao jornal “Marca”, o dirigente detonou a postura dos espanhóis durante a negociação. “Consideramos que a oferta não é o suficiente (para vender Mbappé). Não vou confirmar valores, mas é sobre o montante de 160 milhões de euros. É menos do que pagamos por ele [180 milhões de euros, mais bônus], e é uma questão que vai além disso”, introduziu. “É a forma como as coisas foram feitas (pelo Real Madrid), de forma desrespeitosa. Fizemos de tudo para que Mbappé siga com a gente e em uma semana não vamos mudar nosso plano”, completou o ex-jogador.

Leonardo ainda criticou o atacante, que deseja sair do PSG a qualquer custo. “Kylian é o centro do projeto (do PSG), mas não está acima de todos. Mas, se ficar ou se sair, será sempre em nossas condições. Se quiser ir embora, que vá, mas em nossas condições, como qualquer jogador”, disparou o diretor. “Não pudemos mudar nossos planos a uma semana do fechamento da janela. Se o jogador quiser ir, ele vai, mas sob nossas condições”, complementou.

Leonardo também confirmou que o Real não fez uma segunda investida pelo jogador. “Verbalmente, dissemos ‘não’ ao Madrid. E ainda não recebemos outra oferta deles”, salientou, antes de citar as propostas feitas a Mbappé para tentar renovar o contrato do francês, que vence em junho de 2022. “Nunca quisemos que ele fosse embora, nem imaginamos isso. Fizemos uma oferta muito importante e uma segunda ainda melhor para que ele renove. O jogador nos deu sua palavra de que nunca sairia de graça do PSG, mas a estratégia final parece ser essa, com ele saindo livre (de contrato)” observou.