Seria um bom técnico? Jogadores querem ex-atacante como ‘Zidane do Barcelona’

Com a provável saída de Quique Setién, os atletas blaugranas já têm um favorito para assumir o Barça a partir da próxima temporada

  • Por Jovem Pan
  • 19/07/2020 16h19
Barcelona/DivulgaçãoPatrick Kluivert é o atual diretor geral das categorias de base do Barcelona

Informações divulgadas neste domingo, 19, pelo jornal Mundo Deportivo dão conta de que o elenco do Barcelona já tem um nome favorito para assumir o time na próxima temporada. Com a provável saída de Quique Setién, os jogadores blaugranas querem que a equipe seja comandada por Patrick Kluivert. O ex-atacante holandês de 44 anos, que atuou pelo Barça de 1998 a 2004, é o atual diretor geral das categorias de base do clube. A ideia, de acordo com a publicação catalã, é que Kluivert seja uma espécie de “Zidane do Barcelona”. O ex-volante também começou nas categorias de base do Real Madrid e, hoje, já pode ser considerado um dos maiores treinadores da história do clube madrilenho.

Kluivert, que, desde que pendurou as chuteiras, já foi treinador das categorias de base do Ajax, auxiliar das seleções holandesa e camaronesa, diretor de futebol do PSG e técnico de Curaçau, trabalhou com a joia Ansu Fati e foi peça fundamental para a chegada do compatriota Frenkie De Jong ao Barcelona na última janela de verão. O ex-atacante substituiria um técnico que assumiu o Barça há menos de seis meses, mas, assim como o antecessor, Ernesto Valverde, não conseguiu fazer o time render. Jogando mal, a equipe catalã está fora da final da Copa do Rei e viu o rival Real Madrid se sagrar campeão espanhol com uma rodada de antecedência. Agora, resta “apenas” a Liga dos Campeões da Europa, torneio pelo qual Messi e companhia enfrentarão, no dia 8 de agosto, o Napoli pelo jogo de volta das oitavas de final – na ida, na Itália, houve empate por 1 a 1. Caso seja eliminado, será a primeira vez desde 2007 que o Barcelona encerrará uma temporada sem um título sequer.

Para o ex-atacante búlgaro Hristo Stoichkov, ídolo culé, Quique Setién não está à altura da qualidade e dahistória do clube. “O Barcelona está com a mentalidade de um treinador que, para mim, é medíocre. Tenho que ser duro com o presidente Bartomeu. Mandou embora Valverde quando estava em primeiro lugar. Não o mandou embora quando perdeu por 3 a 0 em Roma ou quando perdeu por 4 a 0 para o Liverpool… Então, por que não despediu Setién quando perdeu para o Valencia na Copa do Rei? Sabe o que é mais preocupante? Gastar milhões e não ganhar nada”, disparou o ex-jogador, em declarações publicadas pelo jornal Sport, também da Catalunha.